28.4 C
Rio de Janeiro
sábado, setembro 19, 2020
- Publicidade -

Pesquisadores e sociedade lançam Universidade do Mar no Rio de Janeiro

- Publicidade -
- Publicidade -

Uma iniciativa de universidades públicas e particulares, associações de pescadores e movimentos sociais vai reunir pesquisadores e trabalhadores na ampliação do conhecimento e no desenvolvimento socioambiental da Baía de Guanabara. O projeto da Universidade do Mar foi lançado hoje (15), durante a Festa Literária de Paquetá (Flipa), com o objetivo de instalar um Centro de Pesquisas Marinhas e Oceanográfica no arquipélago.

O campus avançado das pesquisas será o arquipélago de Paquetá, que inclui a Ilha de Brocoió, no fundo da Baía de Guanabara. O projeto da Associação de Moradores de Paquetá (Morena), do Movimento Baía Viva e da Faculdade de Oceanografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) envolve 23 departamentos e laboratórios de universidades, além de instituições apoiadoras como a Fiocruz.

Fundador do Movimento Baía Viva, o ambientalista Sergio Ricardo explica que o projeto surgiu para aproximar a produção acadêmica e as políticas públicas. De acordo com ele, a crise ambiental no Rio de Janeiro e o sacrifício da Baía de Guanabara decorrem da falta de diálogo do poder público com as universidades.

>

“As universidades estudam há décadas a Baía de Guanabara e poucas vezes tiveram a oportunidade de colaborar na formulação das políticas públicas. Esse é o objetivo dessa verdadeira concertação, para que a gente possa ter, por exemplo, o monitoramento de bioindicadores. Há uma possibilidade agora da retomada das obras do saneamento básico. Nós temos que avaliar que benefícios essas obras estão trazendo ou se essas obras estão apenas gastando bilhões de reais”, explica o ambientalista.

Turismo socioambiental

- Publicidade -

Ricardo destaca que os pesquisadores pretendem aproveitar instalações públicas que já existem em Paquetá, algumas em situação de abandono, como o Solar Del Rei e o Palácio Brocoió, que pertence ao governo do estado. Outro objetivo, segundo ele, é que a Universidade do Mar forme trabalhadores locais e contribua para o desenvolvimento do turismo socioambiental, uma vocação da cidade e da Baía de Guanabara.

“Nós estamos buscando constituir, no fundo da Baía de Guanabara, uma outra economia. Nós não podemos deixar que essa expansão ilimitada da indústria do petróleo, que já vem ameaçando a pesca, ameaçando de extinção o boto cinza, avance por todo o território e pelo espelho d’água da Baía de Guanabara. Então é preciso colocar alguma coisa no lugar”, diz Ricardo.

A Universidade do Mar será gerida pela Uerj e voltada para o ensino, a pesquisa e a extensão universitária, com capacitação de professores e formação técnica das comunidades pesqueiras artesanais, com cursos em áreas como meio ambiente, turismo, pesca e aquicultura. Os organizadores propõem que o financiamento seja feito por fontes públicas e privadas, como recursos de fundos públicos ou compensações financeiras de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) firmados com grandes empresas instaladas na Baía de Guanabara.

*Colaborou Raquel Júnia, repórter do Radiojornalismo EBC

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

>

Últimas Notícias

Lamsa recorre ao STJ para manter operação da Linha Amarela

A Lamsa apresentou recurso hoje ao STJ. A concessionária diz confiar na Justiça para manter o seu contrato de concessão

Governo do Rio prorroga restrições até 6 de outubro devido à pandemia

O governador em exercício Cláudio Castro prorrogou até o dia 6 de outubro algumas medidas restritivas de prevenção e...

Lei reconhece atividade religiosa como essencial em períodos de crise

A atividade religiosa passa a ser considerada essencial em períodos de crises ocasionadas por doenças contagiosas ou...

Sebrae Rio e Sistema Fecomércio RJ programam ações gratuitas para estimular o aquecimento do comércio no Dia das Crianças

Atividades foram planejadas para fortalecer os pequenos negócios para os novos hábitos de consumo

Gastronomia e turismo em pauta no Delícias do Brasil

Edição virtual do projeto reúne grandes chefs de todas as regiões do Brasil para promover a cultura gastronômica do país.

Kygo lança remix de “Hot Stuff”, de Donna Summer

O grande astro internacional, produtor e DJ, Kyrre Gørvell-Dahll – também conhecido como Kygo lançou um novo remix da canção da Donna Summer, “Hot Stuff”

Lamsa recorre ao STJ para manter operação da Linha Amarela

A Lamsa apresentou recurso hoje ao STJ. A concessionária diz confiar na Justiça para manter o seu contrato de concessão

Governo do Rio prorroga restrições até 6 de outubro devido à pandemia

O governador em exercício Cláudio Castro prorrogou até o...

Prefeitura do Rio realiza pré-matrícula de cerca de 6.000 novos alunos

Um novo período de pré-matrícula foi aberto, excepcionalmente neste ano, para atender aos novos alunos e estudantes transferidos de outras redes que desejassem ingressar na rede pública municipal.

Antonia Morais lança segundo álbum “Luzia 20.20”

O segundo disco de Antonia Morais, “Luzia 20.20”, nasceu no meio da natureza, quase psicodélico em poesia intricada, amadureceu em território plenamente brasileiro e ganha vida própria e adulta

Muros externos do Porto do Rio de Janeiro ganham novas cores com pinturas de 18 artistas

Projeto de arte urbana, que contempla o trecho da Av. Rodrigues Alves entre os armazéns 10 e 18, tem viés social nas comunidades do entorno
- Publicidade -