22 C
Rio de Janeiro
domingo, setembro 27, 2020
- Publicidade -

Na Inglaterra, ladrões se dão mal com um bilhete lotérico

- Publicidade -
- Publicidade -

Por esta, estes espertalhões não esperavam…  Mesmo comprando o bilhete premiado da loteria inglesa, dois estelionatários ainda não conseguiram receber a fabulosa quantia de 4 milhões de libras esterlinas. E o motivo é muito nobre, por parte da empresa.

Mark Goodman, 36 anos e Jon-Ross Watson, de 31 anos; dois bandidos de longa ficha criminal tentaram dar um golpe na loteria britânica, mesmo sem estarem exatamente fraudando a loteria. Desocupados, sem contas em nenhum banco, os dois espertinhos compraram um bilhete lotérico.

Só que, para isso, utilizaram um cartão roubado. Nenhum dos dois tem conta no banco ao qual o cartão está vinculado, portanto eles não tinham direito de utilizá-lo. A aposta foi feita e dependeu da sorte para que acertassem o bilhete premiado. Mas como o pagamento do tíquete não foi feito de maneira lícita, eles não receberão a premiação. Ao irem embolsar a grana, conseguida através de uma loteria instantânea, conhecida como raspadinha – da empresa Camelot, que explora a modalidade na terra da rainha – os dois amigos alegaram que o dono da conta vinculada ao cartão de banco seria outro amigo de prenome John (sem sobrenome, endereço ou telefone).

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

- Publicidade -

Os dois espertinhos, no entanto, já estavam gastando o dinheiro que ainda não tinham com festas, bebidas caras e coquetéis. Eles chegaram a dar entrevistas aos jornais britânicos, explicando tudo sobre a aposta de 10 libras que rendeu tanto dinheiro.

Nem foi preciso investigar muito para que a empresa percebesse que se tratava de dois escroques tentando se dar bem por meio de expedientes ilegais. Goodman já havia sido condenado 22 vezes por 45 tipos de pequenos crimes. Já seu companheiro Watson possui uma ficha criminal um pouco menor, mas com várias passagens na polícia por crimes como arrombamento e furto no currículo. Goodman, inclusive, havia sido libertado da prisão poucos dias antes de comprar o bilhete com o amigo.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ainda não há uma decisão final sobre o caso – os dois continuam gastando e garantindo que vão lutar nos tribunais pelo direito que acreditam possuir – já que não existiria um impedimento legal forte para a entrega do dinheiro, porque a raspadinha é totalmente genuína.

Os dois alegam que não tinham conhecimento que o cartão utilizado pelo “amigo” seria roubado e dizem que fizeram a aposta normalmente, como qualquer indivíduo. Fontes próximas à polícia afirmam que é possível que isso aconteça, mas a briga vai ser longa.

E no Brasil?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Antes que algum espertinho considere aplicar o mesmo golpe aqui em território nacional já fique sabendo que o seu futuro provavelmente será o mesmo dos charlatões ingleses. Para retirar o prêmio não é tão simples como parece. Não basta apenas que o comprador verifique os números vencedores e leve o bilhete até a lotérica para retirar o seu prêmio. As casas lotéricas só aceitam pagamentos com o cartão da Caixa, acompanhados de senha de segurança. Caso a compra seja feita online no site da Caixa há também procedimentos de segurança online e requisição de dados pessoais tanto como o CPF do titular do cartão. O que torna o golpe quase impossível.

Já houve casos curiosos, como o de gente que perdeu o bilhete vencedor, ou que processou amigos que fizeram bolões e não dividiram o valor – para isso, a Caixa oficializou os bolões, agora não é necessário haver intermediários – mas para receber seu prêmio, basta o portador levar o bilhete e ele será pago.

Já houve o caso de um deputado federal ganhar propina e jogar na loteria em todos os números possíveis, recebendo, desta maneira, o dinheiro limpo e livre de impostos. Mas foi preciso apostar numa quantidade de combinações quase impossíveis de se calcular para conseguir.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Coronavírus: Rio de Janeiro tem 18.247 óbitos e 259.670 casos confirmados no RJ

Há ainda 503 óbitos em investigação e 364 foram descartados. Entre os casos confirmados, 237.024 pacientes se recuperaram da doença.

Renault Sandero é o veículo usado mais negociado na web em agosto

Modelo da fabricante francesa assume a primeira posição dos mais vendidos na plataforma e passa a ser o segundo mais vendido no ranking deste ano

Planeta Atlântida não irá acontecer em 2021

Decisão, comunicada nesta quinta-feira (24), tem o objetivo de preservar a segurança do público, das equipes, dos artistas e dos parceiros do festival devido à pandemia
- Publicidade -