24 C
Rio de Janeiro
sábado, setembro 19, 2020
- Publicidade -

Barragem em Barão de Cocais (MG) entra em alerta máximo para risco de rompimento

- Publicidade -
- Publicidade -

Uma barragem da Vale, localizada em Barão de Cocais, na região central de Minas Gerais, entrou em alerta máximo para risco de rompimento. As sirenes do município foram acionadas na madrugada deste sábado (23).

De acordo com informações da própria Vale, o nível de segurança da barragem da mina Gongo Soco subiu de 2 para 3. Em termos técnicos, isso significa “rompimento ou risco iminente de rompimento”.

A mineradora informou ainda que a medida adotada é preventiva e que a decisão foi tomada depois que um auditor independente informou que a barragem apresentava “condição crítica de estabilidade”. 

>

Na noite desta sexta, o prefeito do município, Décio Geraldo dos Santos, se encontrou com representantes da Vale e da Defesa Civil do de Minas Gerais. Esta é segunda vez que as sirenes são disparadas na região. As pessoas que vivem na área mais próxima à barragem já tinham sido retiradas de suas casas no dia 8 de fevereiro deste ano.

- Publicidade -

Membros da Defesa Civil e uma Tropa de Choque foram enviados para Barão de Cocais, onde ficarão de prontidão, caso haja necessidade de ajudar mais pessoas a deixarem suas casas.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

>

Últimas Notícias

Flamengo: “Domènec Torrent precisa tomar cuidado ou pode não durar”, diz Rivaldo

Após perder por 5x0 para o Independiente Del Valle, o técnico pode não durar muito no clube carioca, segundo embaixador da Betfair.net

Vasco da Gama negocia com o lateral Antonio Valencia, ex-United

O Vasco da Gama está em busca de um lateral direito e já começou a conversar com Antonio Valencia, ex-Manchester United, que atua como meia e também como lateral direito.

Vasco da Gama x Coritiba: Escalação e onde assistir

A TV Globo transmite o jogo do Vasco ao vivo para Rio de Janeiro, Paraná, mais nove estados e o Distrito Federal, logo depois de 'Temperatura Máxima'
- Publicidade -