24 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, outubro 30, 2020
- Publicidade -

Wilson Witzel admite erro ao revelar desejo de ser presidente e fala de Bolsonaro

Governador afastado diz ser vítima e que tem convicção de que reassumirá o cargo para unir a direita no país.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Advertisement -

Wilson Witzel (PSC), governador afastado do Rio de Janeiro, revelou em entrevista ao Jornal ao Globo, que errou e se precipitou ao manifestar publicamente sua vontade de ser presidente da República.

Witzel atendeu ao jornal carioca no Palácio das Laranjeiras, onde está isolado e do qual se recusa a sair.

“Respondi [em entrevista] inocentemente que era o sonho de qualquer governador. Hoje reconheço que não agi corretamente. Uma eventual candidatura, seja à reeleição ou a outro cargo, dependeria de articulação política com aqueles com os quais mantive estreitas relações na campanha eleitoral, especialmente a família Bolsonaro”, declarou Witzel.

Desafeto assumido do presidente Jair Bolsonaro e de sua família, Wi não usou máscara na conversa. Eleito de maneira surpreendente para governador do Rio de Janeiro, Witzel está afastado do cargo há mais de um mês por denúncias de corrupção na Saúde durante sua gestão.

Witzel agora enfrenta um processo de impeachment aberto na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), do qual dificilmente vai escapar.

Sem comentar diretamente o caso, ele diz ser vítima e que tem convicção de que reassumirá o cargo para unir a direita no país.

“Sempre tive uma motivação idealista na vida. Nasci em lar pobre e, ao contrário de muitos jovens da minha geração, que tinham ódio à ditadura, aprendi com meu pai que os governos militares fizeram bem à nação. Queria ser militar também, para servir ao Brasil do ‘ame-o ou deixe-o’. Mas não tive sucesso nos concursos públicos”, disse o governador afastado ao O Globo.

O ex-Juiz também deduz que o presidente Jair Bolsonaro tem grande influência em seu momento político difícil. O governador, que hoje se considera um político de centro, ainda admitiu erro ao adotar um discurso belicoso em ações políticas.

Para ilustrar seu pensamento, Witzel relembrou o dia em que comemorou o desfecho com a morte do sequestrador do sequestro de um ônibus na ponte Rio-Niterói, em agosto do ano passado.

“Festejei a vida dos passageiros que foram salvos pela ação da polícia, não a morte do sequestrador. A mensagem não foi entendida. Por isso, me arrependo do gesto”, afirmou o governador afastado, que está lendo o livro “Bolsonaro, o Mito e o Sintoma”, de Rubens Casara. Nele, o autor se debruça sobre a propagação da campanha bolsonarista e o que chama de “pensamento empobrecido”.

- Publicidade -

Veja Também

Últimas Notícias

Filmes na Record TV de 31/10 a 01 de novembro de 2020

Cine AventuraSábado, dia 31/10 – 15h“O Tigre e o Dragão”  HD com audiodescriçãoTítulo Original: Crouching Tiger, Hidden DragonElenco: Yun-Fat Chow, Michelle Yeoh, Ziyi Zhang, Chen Chang, Pei-Pei Chang, Sihung Lung, Li Li, Fazeng...
- Publicidade -

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Réveillon Rio 2021 será pago integralmente pela iniciativa privada

SRCOM foi a única empresa a apresentar proposta, com projeto que cumpre todos os requisitos exigidos pela Riotur, para a virada carioca

Alunos e professores de escolas públicas do Rio poderão ganhar ingressos para eventos

Projeto de lei prevê a doação por parte das empresas que recebem incentivos fiscais

Megaoperação no Complexo da Maré dura mais de 10 horas; mulher grávida é baleada

Moradores do Complexo de favelas da Maré amanheceram nesta terça-feira, 27, com uma megaoperação policial em suas portas. A operação começou por volta das 5h...

Rio de Janeiro inicia censo da população em situação de rua

Com o censo, a Prefeitura espera sensibilizar Justiça, Mninistério Público e Defensoria Pública para, juntos com o Município, desenvolver ações para reinserir essas pessoas no mercado de trabalho.

Shopping Jardim Guadalupe inaugura nova sede do Blindando Vidas

Projeto oferece aulas gratuitas de artes marciais para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade desde 2017
- Publicidade -