Deputada Rosane Felix pede intérprete de Libras nas entrevistas do Governo do RJ

No país, 5% da população é composta por pessoas surdas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) e, do total, mais de 150 mil moram no Estado do Rio de Janeiro. A necessidade de ampliar a inclusão dessas pessoas levou a deputada Rosane Felix (PSD) formalizar um pedido ao governador Wilson Witzel para a presença obrigatória de intérpretes de Libras (Língua Brasileira de Sinais) nas entrevistas concedidas por ele, seu vice e secretários. 

Rosane justifica que tem sido recorrente as manifestações públicas das autoridades estaduais sem intérpretes de Libras, a segunda língua oficial do Brasil. Segundo a deputada, é fundamental contribuir para a valorização e o reconhecimento da comunidade surda. 

“A ausência de intérprete de Libras prejudica a comunicação e a informação direta com os surdos, impedindo a socialização e a interação. Todo chefe do executivo deveria se preocupar e garantir aos surdos informação imediata, até porque, o objetivo principal da política é o bem comum. Inclusão para assegurar direitos!”, afirma Rosane Felix, presidente da Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

A parlamentar destaca ainda que, no cenário de envelhecimento crescente da população brasileira, oferecer condições de inclusão para as pessoas com deficiência auditiva é cada vez mais importante, porque o número dessas pessoas só vai crescer.

“Incluir é valorizar e respeitar todos aqueles que nos rodeiam. Em meus vídeos nas redes sociais, também terei a participação de intérprete de Libras”, conclui Rosane Felix.

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts