23.2 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, outubro 29, 2020
- Publicidade -

Resumo da novela Escrava Mãe de 07 a 11 de setembro de 2020

- Publicidade -
- Publicidade -

Capítulo 015, segunda-feira, 07 de setembro – Custódio se vê na cama, muito debilitado. Tito Pardo pressiona um pano no braço de Custódio, enquanto dr. Pacheco examina a sangria que acabou foi feita. Dr. Pacheco sai do quarto com a expressão grave. Beatrice, Teresa e Maria Isabel aguardavam na sala e se levantam com a chegada dele. Custódio está com os olhos fechados e tem uma expressão bem debilitada. Os quilombolas já alarmados ao ouvirem o barulho dos cavalos se aproximando, todos começam a correr, desesperados. Os homens de Osório descem dos cavalos e prendem os quilombolas. Almeida está vestido com sua roupa de noivo. Teresa está vestida de noiva e bastante emocionada diante de Juliana. Maria Isabel olha para Miguel, que sorri, um tanto envergonhado e já se surpreende com algo que vê na entrada da capela. Alguns escravos começam a tocar seus instrumentos e todos os convidados se levantam, olhando para a entrada da capela. Quando Maria Isabel se vira para olhar, ela vê Juliana entrando, belamente vestida, de mãos dadas com uns molecotes que jogam pétalas de rosas no caminho por onde a noiva passará. Juliana caminha até próximo ao altar. Maria Isabel sorri, fingindo emoção ao ver Teresa. Teresa sorri ao ver Juliana. Custódio entrega a filha a Almeida. Teresa olha para trás e se espanta ao ver Guilherme. Ele corre até Teresa. Os convidados ficam estarrecidos. Custódio está furioso diante de Quintiliano. Beatrice parece nervosa, assim como Teresa e Juliana. Almeida também encara Quintiliano, com ódio. Os convidados levantam seus copos e bebem. Alguns instantes e Quintiliano encontra Osório, que também está a cavalo, com uma tocha na mão. Todos aplaudem a dança de Teresa e Almeida. Os escravos param de tocar e o coronel Custódio se dirige a eles. Almeida dá lugar a Custódio, que já sorri e começa a dançar com a filha. Alguns instantes na dança e os dois se olham, emocionados. Almeida e Maria Isabel continuam dançando. Miguel vê Juliana por ali, observando a dança. Juliana fica presa no depósito, ela olha em volta e procura algo que possa usar para arrombar a porta. Juliana aflita, andando de um lado a outro, sem saber o que fazer. É quando ela sente um cheiro de queimado e olha rapidamente pela fresta da madeira, avistando uma tocha jogada no chão e o fogo já se aproximando do depósito. Juliana está suada, aflita, afastando o primeiro barril de pólvora. Miguel tem a carta de Custódio na mão. O coronel Custódio está sozinho, arrasado, sentindo dores. O barril explode, lançando Juliana contra a parede. O incêndio se agrava e Juliana desmaia no chão enquanto o fogo se aproxima.Juliana está no chão, enquanto a intensidade do incêndio só aumenta. Sapião e Tito Pardo chegam desesperados. Outros escravos também correm com latas de água. Maria Isabel se encosta numa árvore e chora, compulsivamente. Sapião sai do fogo com Juliana nos braços e o depósito despenca. Teresa está sentada na cama, angustiada, com Beatrice. Ela beija a testa da filha e se prepara para sair. Beatrice entra no quarto e vê o corpo de Custódio no chão, envolto por bastante sangue. Almeida conversa com o Capitão Loreto, enquanto dr. Pacheco termina de examinar o corpo de Custódio. Guilherme dorme no sofá, coberto pela manta que Rosalinda emprestou. Tomás vem da rua e o acorda, aflito. Juliana entra correndo na cozinha e serve água num copo. Quando ela vai sair, se depara com Almeida. Ela se assusta, deixa o copo cair. Almeida subitamente segura o rosto de Juliana, com violência, assustando-a.

Capítulo 016, terça-feira, 08 de setembro – Osório dá um soco em Miguel. Eles brigam violentamente, esbarram nos móveis e quebram objetos. Tomás interfere, se colocando entre os dois, tentando separar a briga. Filipa grita, assustada, ao ver Osório imobilizar Miguel e encostar uma faca em seu pescoço. Caminhando no cortejo, Teresa é amparada por Almeida, que no outro braço tem Urraca. Beatrice segue impávida, não chora, de braço dado com Maria Isabel, que é a mais emocionada. Dr. Pacheco acompanha a família. Juliana muito triste no meio deles. Todos fazem uma reverência respeitosa quando o cortejo passa. Eles se aproximam da pensão jardineira e Urraca vê Rosalinda e suas florzinhas por lá. Juliana vê Miguel, os dois trocam um olhar.

- Publicidade -

Capítulo 017, quarta-feira, 09 de setembro – É quando Maria Isabel se coloca na frente de Juliana e corre para os braços de Miguel, chorando muito. Maria Isabel dá um beijo no dedo e encosta na boca de Miguel, voltando para o cortejo. Juliana volta a olhar para Miguel, antes de se afastar. O Capitão Loreto interroga Quintiliano. Guilherme está no mesmo local em que o pai estava. Diante do olhar de todos os presentes, Beatrice se aproxima do caixão de Custódio. Quando todos esperam que ela fale, Beatrice abandona o local, sob o olhar surpreso de todos. Miguel fica arrasado diante de Nestor, com a carta do pai nas mãos. Beatrice dá um tapa no rosto de Maria Isabel, que cai no chão.

Capítulo 018, quinta-feira, 10 de setembro – Maria Isabel desfere um tapa no rosto de Esméria, que fica completamente aturdida. Almeida segura Juliana, que tenta se soltar. Tia Joaquina está assustada. Almeida empurra Tia Joaquina, que cai no chão. Juliana se assusta ao vê-la caída. Juliana é trazida pelo braço por Zé Leão. Almeida vem em seguida, observando. Zé Leão estende o chicote para Almeida. Miguel está sujo, visivelmente exausto, carregando a pá. Ele caminha e estranha ao ver alguns soldados na porta do armazém. Ele se esconde e vê Loreto sair lá de dentro e orientar um soldado a ficar por ali. Miguel está tenso e olha em volta, procurando alguma forma de fugir, mas Loreto já se aproxima, assim como outros soldados. Ele se defende com a pá, impedindo que eles se aproximem.

- Publicidade -

Capítulo 019, sexta-feira, 11 de setembro – Teresa, Almeida, Beatrice, Maria Isabel e Urraca sentados diante do advogado. Mais afastado e em pé, está Tito Pardo. Todos escutam atentamente a leitura do testamento num clima muito solene, sem que se ouça o que dizem. Maria Isabel está em sua carruagem, chorando. Ela leva a mão à barriga. Alguns instantes e ela avista Petúnia chegando com suas trouxas. Juliana e Tia Joaquina separam os objetos pessoais do coronel e os guardam dentro de uma caixa. Juliana mexe nos papéis e se surpreende com um documento assinado pelo coronel. Almeida percebe que ela tenta esconder o papel que tem nas mãos.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

- Publicidade -