22 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, outubro 22, 2020
- Publicidade -

Filme de Lauro Escorel viaja pela história da fotografia no Brasil

- Publicidade -
- Publicidade -

- Publicidade -


Em 1840, um padre francês desembarcou no Brasil com sua câmera e chapas de vidro. Ali, era o início da história da fotografia no país, que em pouco tempo ganharia entusiastas de peso como Dom Pedro II. Já no século XX, Mario de Andrade, outro apaixonado por fotografia, criou o termo “Fotografação”, que, no século XXI, viria a ser o nome do primeiro documentário em longa-metragem de Lauro Escorel, a ser exibido no Curta!.

Narrado em primeira pessoa, pelo próprio Escorel, “Fotografação” discute a representação do Brasil através do tempo e do trabalho de diversos fotógrafos, e chega aos dias atuais, refletindo sobre o impacto da fotografia digital na sociedade e no cotidiano da profissão. Embora o filme fale de memórias da fotografia, trata-se de um longa conectado ao presente, pensando sobre um grande paradigma da foto atual: a selfie.

- Publicidade -

São vários os profissionais abordados pelo longa, que contribuem com lindas imagens e com importantes considerações. Entre eles, estão Boris Kossoy, Luiz Carlos Barreto, Pierre Verger, Marcel Gautherot, Marc Ferrez, Hildegard Rosenthal e José Medeiros. A exibição é na Quarta do Cinema, 14/10, às 22h10.

Dia do Professor é celebrado no Curta! com a exibição de documentário

O Curta! comemora o Dia do Professor (15 de outubro) com a exibição do documentário “Revolução da Escola 1918 – 1939”. O filme explora o movimento de pensadores como Maria Montessori, Célestin Freinet, Ovide Decroly e Alexander S. Neill, que, após a Primeira Guerra Mundial, tentam introduzir um novo método de ensino focado no desenvolvimento natural dos alunos.

No entanto, a ascensão do fascismo afetou esse movimento revolucionário de forma avassaladora. O longa é dirigido por Joanna Grudzinska, e produzido pela Arte France. A exibição é na Quinta do Pensamento, 15/10, às 23h.

Segunda da Música – 12/10

22h30 – “Gilberto Gil – Antologia Vol.1” (Documentário) 

“Gilberto Gil — Antologia Vol.1”, sexto documentário realizado por Lula Buarque de Hollanda com o artista, apresenta obras compostas entre 1968 e 1987. Gil revela sua visão de mundo e potência criativa em expansão no início de carreira, num turbulento momento histórico brasileiro. O filme é construído a partir de vasta pesquisa de imagens de arquivo e revisita o contexto das músicas em conversa com o próprio criador. Diretores: Lula Buarque de Hollanda. Duração: 70min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 13 de outubro, terça-feira, às 02h30 e às 16h30; 14 de outubro, quarta-feira, às 10h30; 17 de outubro, sábado, às 14h05; 18 de outubro, domingo, à 21h05.

Terça das Artes – 13/10

21h – “Sergio Britto – Mestre dos Palcos” (Documentário)

O documentário acompanha as múltiplas facetas do ator e diretor Sérgio Britto, desde os bastidores de companhias de teatro a suas experiências na literatura e na ópera. O ator foi criador do “Grande Teatro Tupi”, programa que fez mais de 450 adaptações de peças teatrais e tinha no elenco atores como Fernanda Montenegro e Ítalo Rossi. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 14 de outubro, quarta-feira, às 01h e 15h; 15 de outubro, quinta-feira, às 09h; 17 de outubro, sábado, às 4h e 18 de outubro; domingo, às 13h15 e 19 de outubro, segunda-feira, 1h.

Quarta de Cinema – 14/10

22h10 – “Fotografação” (Documentário)

Passeando pela história da fotografia brasileira, conheça o impacto dos avanços tecnológicos pela perspectiva daqueles que vivem os prazeres e obstáculos da profissão. Em uma sociedade cada vez mais conectada, a digitalização do ofício do fotógrafo torna-se quase uma ameaça.  Diretor: Lauro Escorel. Duração: 75 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 15 de outubro, quinta-feira, às 02:10 e 16h10; dia 16 de outubro, sexta-feira, às 10h10; dia 17 de outubro, sábado, às 15h30; dia 18 de outubro, domingo, 22h30.

Quinta do Pensamento – 15/10

23h – “Revolução da Escola: 1918 – 1939” – EXIBIÇÃO EM HOMENAGEM AO DIA DO PROFESSOR

Depois da 1ª Guerra Mundial, pensadores como Maria Montessori, Célestin Freinet, Ovide Decroly e Alexander S. Neill estavam desenvolvendo um processo revolucionário na educação, buscando formas de ensino centralizadas nas crianças. No entanto, a ascensão do fascismo frustrou suas iniciativas, afetando até hoje o método usado pelas escolas. Diretor: Joanna Grudzinska. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 16 de outubro, sexta-feira, às 03h e 17h; dia 17 de outubro, sábado, às 10h; 19 de outubro, segunda, às 11h.

Sexta da Sociedade – 16/10

18h – “Grandes Cenas” (Série) – Ep. “Central do Brasil” — EXIBIÇÃO EM COMEMORAÇÃO AO ANIVERSÁRIO DE 91 ANOS DE FERNANDA MONTENEGRO

A atriz Fernanda Montenegro esmiúça seu processo de composição da personagem Dora em “Central do Brasil” (1997), relembrando a experiência de filmar a intensa cena da romaria, em que Dora perde Josué em meio a centenas de fiéisDireção: Ana Luiza Azevedo e Vicente Moreno; Duração: 15 min. Classificação: Livre. Horário Alternativo: 17 de outubro, sábado, às 09h.

Sábado – 17/10

19h45 – “Artistas Plásticos Brasileiros” (Série) – Ep. “Tarsila do Amaral – As Cores do Brasil”

A vida e a obra da pintora modernista Tarsila do Amaral são temas deste episódio da série Artistas Plásticos Brasileiros. Estudando na Europa, ela não participou da Semana de Arte Moderna de 1922. Na volta ao Brasil, juntou-se aos modernistas Anita Malfatti, Mario de Andrade, Menotti del Picchia e Oswald de Andrade, com quem se casou. Suas pinturas inspiraram os movimentos “Pau Brasil” e “Antropofágico”, com temas, formas e cores tiradas da memória de sua infância nas fazendas de café do interior de São Paulo.  Diretores: Adriana Miranda e Rozane Braga. Duração: 52 min. Classificação: Livre

Domingo – 18/10

19h – “Os Anos JK – Uma Trajetória Política” (Documentário)

O filme conta a trajetória do presidente brasileiro Juscelino Kubitschek, da sua estreia na política até a perda dos direitos políticos em decorrência do golpe militar de 1964, passando pela construção de Brasília. Diretor: Silvio Tendler. Duração: 110 min. Classificação: 10 anos.

Sobre o Curta!

O canal Curta! é um dos novos canais brasileiros da TV paga que mais aprovou projetos para financiamento pelo Fundo Setorial do audiovisual. Até agora foram financiados, para estreia no CURTA!, mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries, atendendo à grade temática do canal: música, artes cênicas, metacinema, pensamento em humanidades, história política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. 

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Deputados da Alerj aprovam pedido de encampação da Via Lagos

Apenas a bancada do partido Novo votou contra a proposta. A pauta foi analisada pelo plenário um dia depois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiar o julgamento que decidiria se a administração da Linha Amarela ficaria com a Prefeitura do Rio ou com a Lamsa.
- Publicidade -