24.3 C
Rio de Janeiro
terça-feira, setembro 29, 2020
- Publicidade -

‘Bicho de Sete Cabeças’, com Rodrigo Santoro, volta à grade do Curta!

- Publicidade -
- Publicidade -

O ator Rodrigo Santoro interpreta o personagem Neto - Divulgação

Um jovem é pego com um cigarro de maconha e é internado por seu próprio pai em um hospital psiquiátrico. Esse é o triste enredo de “Bicho de Sete Cabeças”, filme de Laís Bodansky, com roteiro de Luiz Bolognesi, baseado no livro “Canto dos Malditos”, de Austregésilo Carrano Bueno. Eleito pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) como um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos, o longa volta à grade de programação do Curta!, trazendo à baila dois tabus: a existência de manicômios – e as técnicas controversas adotadas por eles – e o uso de drogas.

No filme, o jovem Neto – vivido por Rodrigo Santoro – já vinha em um relacionamento conturbado com seus pais, interpretados por Othon Bastos e Cássia Kiss Magro. Porém, a tensão piora quando é flagrado com maconha em seu casaco, e é imediatamente internado à força em um manicômio. Lá, Neto conhece uma realidade desumana e vive emoções e horrores que ele nunca imaginou que pudessem existir.

Fortemente aclamado pela crítica, “Bicho de Sete Cabeças” integrou diversos festivais de cinema do mundo todo e colecionou prêmios nacionais e internacionais. Entre eles, faturou sete estatuetas no 1º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, em categorias como “Melhor Filme”, “Melhor Direção” e “Melhor Ator”; ganhou o prêmio de “Melhor Filme” no 10º Festival de Cinema e Cultura Latino Americana de Biarritz e no Festival de Creteil, na França. A exibição na Quarta de Cinema, 17 de junho, às 22h25.

- Publicidade -

Quarta de Cinema – 17/06

22h25 – “Bicho de Sete Cabeças” (Ficção)

Uma viagem ao inferno manicomial. Esta é a odisseia vivida por Neto, um adolescente de classe média baixa, que leva uma vida normal até o dia em que o pai o interna em um manicômio depois de encontrar um baseado no bolso de seu casaco. Diretor: Laís Bodanzky. Duração:88 min. Classificação: 16 anos. Horários alternativos: 18 de junho, quinta-feira, 02h25 e 16h25; 19 de junho, sexta-feira, às 10h25; 21 de junho, domingo, às 14h.

Sobre o Curta!

O canal Curta! é um dos novos canais brasileiros da TV paga que mais aprovou projetos para financiamento pelo Fundo Setorial do audiovisual. Até agora foram financiados, para estreia no CURTA!, mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries, atendendo à grade temática do canal: música, artes cênicas, metacinema, pensamento em humanidades, história política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Impeachment de Wilson Witzel: Alerj elege deputados para tribunal misto

Os parlamentares se juntarão aos cinco desembargadores escolhidos pelo TJRJ por sorteio.

Eleições 2020: Luiz Lima quer novos eventos esportivos para impulsionar o turismo no Rio

Para o candidato do PSL à prefeitura da capital fluminense, fato da cidade ser olímpica pode ajudar na adoção de medidas públicas para o setor

Shoppings em São Gonçalo arrecadam brinquedos para o Dia das Crianças

Itens em bom estado de conservação serão doados para comunidades do município

Câmara aprova lei que cria Pólo Gastronômico e Cultural da Praça Seca

Segundo o texto, serão permitidas a instalação de barracas no entorno da praça, com o objetivo de incentivar o desenvolvimento cultural, e também a utilização do Coreto da Praça Seca, a fim de promover a arte e a cultura local.

Futebol: Senado aprova suspensão de pagamento de dívidas dos clubes

Com 72 votos a favor e um contrário, o projeto que suspende o pagamento das parcelas de dívidas no âmbito do Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut) durante a pandemia de covid-19 foi aprovado pelo Senado nesta terça-feira (29). Como sofreu modificações, o texto retorna para a Câmara dos Deputados.
- Publicidade -