22 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, setembro 30, 2020
- Publicidade -

Filmes na TV Brasil de 13 a 21/06/2020

- Publicidade -
- Publicidade -

Jeca Tatu




Sábado, 13 de junho, às 16h

(Reprisa na quinta, 18, às 22h30 / 2h30)




Jeca é um roceiro preguiçoso, mas sua preguiça está com os dias contados. Seu ranchinho está ameaçado pela ganância de latifundiários sem coração. Jeca vai precisar de todo o seu jeito matreiro a fim de preservar seu cantinho de terra.




Em “Jeca Tatu” – declarada homenagem ao conterrâneo Monteiro Lobato, criador do personagem homônimo na obra Urupês –, Mazzaropi trata com singeleza a figura do homem do campo e a questão da reforma agrária.




95 min. Ano: 1960. Gênero: Comédia. Direção: Milton Amaral. Roteiro: Milton Amaral, Amácio Mazzaropi. Classificação Indicativa: 12 anos.






—–




“A Vida é Bela”




Domingo, 14 de junho, às 14h




À beira de uma nova e sombria era, o judeu italiano Guido Orefice chega a Arezzo, Itália, no final da década de 1930. Ele tem grandes esperanças de recomeçar a vida e sonha em abrir sua própria livraria. Otimista e bem-humorado, Guido encontra o amor verdadeiro em Dora, a gentil professora da escola local. Sua doce história de amor floresce, os dois se casam e da união nasce o pequeno Giosué.




Em meio às atrocidades da 2ª Guerra Mundial, os fascistas prendem os judeus da cidade, incluindo Guido e Giosué. Eles são enviados para um terrível campo de concentração, onde seu destino estará nas mãos dos nazistas. Mas, aos olhos de Giosué, a nova situação nada mais é do que um emocionante desafio para ganhar um prêmio glorioso no final.




A ilusão do menino é fruto da tentativa desesperada de Guido de impedir que o filho, inocente, veja os horrores do campo da morte. Giosué vencerá o concurso? A vida é mais bonita fora do mundo absurdo e violento dos adultos?




Entre os diversos prêmios internacionais conquistados por “A Vida é Bela” estão três estatuetas do Oscar: melhor ator (para Roberto Benigni), melhor trilha sonora para um filme dramático e melhor filme estrangeiro. O longa-metragem ainda ganhou o Gran Prix do Festival de Cannes de 1998, no qual foi exibido.




116 min. País: Itália. Ano: 1997. Gênero: comédia dramática. Direção: Roberto Benigni. Elenco: Roberto Benigni, Nicoletta Braschi, Giorgio Cantarini, Giustino Durano, Sergio Bini Bustric, Marisa Paredes, Horst Buchholz, Amerigo Fontani, Pietro De Silva. Classificação Indicativa: Livre.




—–




O Segredo dos Diamantes




Domingo, 14 de junho, às 16h

(Reprisa na quarta, 17, às 22h30/2h30)




Ao descobrir sobre uma antiga lenda que descreve o paradeiro de diamantes perdidos, Angelo (Matheus Abreu), de 14 anos, parte em busca do tesouro para salvar a vida do pai. Ele e seus amigos Júlia (Rachel Pimentel) e Carlinhos (Alberto Gouvea) precisarão solucionar o mistério, além de enfrentar o vilão Silvério (Rui Rezende), que também buscará incansavelmente o tesouro.




86 min. Ano: 2014. País: Brasil. Gênero: aventura. Direção: Helvécio Ratton.




—–




“Um Caipira em Bariloche”




Segunda-feira, 15 de junho, às 4h

(Madrugada de segunda para terça)




Fazendeiro ingênuo, Polidoro cai na conversa do genro e vende suas terras para um vigarista que engana a todos, inclusive sua própria esposa, uma argentina honesta e desiludida com o amor.




Por pura armação, os dois acabam indo parar em Bariloche e lá na neve, em meio a confusões e gargalhadas, o caipira começa a juntar os fatos e retorna para desmascarar os vilões.




A comédia promete muitas risadas e momentos de diversão, intriga e suspense para a plateia. O longa “Um caipira em Bariloche” foi uma das maiores bilheterias de toda a carreira do saudoso humorista Amácio Mazzaropi.




100 min. Ano: 1973. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Beatriz Bonnet, Ivan Mesquista, Carlos Valone. Classificação Indicativa: 14 anos.




—–




No Paraíso das Solteironas




Quarta-feira, 17 de junho, às 4h

(Madrugada de quarta para quinta)




Um homem acostumado à vida do interior não poderia imaginar que, ao tentar a sorte na cidade grande, seria objeto do desejo de uma turma de solteironas. O personagem de Mazzaropi ainda se envolve em confusões com a dona do hotel e é colocado às voltas com uma quadrilha e um grupo de ciganos.




95 min. Ano: 1969. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Átila Iório, Carlos Garcia, Elizabeth Hartman. Classificação Indicativa: livre.




—–




“O Vendedor de Linguiça”




Sexta-feira, 19 de junho, às 4h

(Madrugada de sexta para sábado)




Na comédia musical “O Vendedor de Linguiça”, Mazzaropi é um vendedor que tem que se esforçar para conquistar a freguesia. Em meio a problemas com a família, vizinhos e cachorros (que adoram roubar suas linguiças), ele vive diversas situações inusitadas e cômicas.




Entre as canções do filme estão o “O Linguiceiro” e “Mocinho Lindo”, interpretadas por Mazzaropi; “Olhar de saudade”, interpretada por Pery Ribeiro; “Não ponha a mão”, por Elza Soares; e “Poema do adeus”, por Miltinho.




Ano: 1962. Gênero: comédia musical. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Classificação: 12 anos.




—–




A Banda das Velhas Virgens




Sábado, 20 de junho, às 16h




Em “A Banda das Velhas Virgens”, o humorista Amácio Mazzaropi vive o caipira “Gostoso”, maestro de uma banda formada por senhoras idosas e beatas.




Expulso de suas terras, Gostoso vai morar em um ferro-velho nos arredores da cidade, onde encontra um saco de joias e acaba acusado de roubo. Agora, tem que fazer de tudo para provar sua inocência.




100 min. Ano: 1979. Gênero: Comédia. Direção: Pio Zamuner (codiretor: Berilo Faccio) Produção: Amácio Mazzaropi. Roteiro: Rajá de Aragão e Amácio Mazzaropi. Elenco: Mazzaropi, Geny Prado, André Luiz Toledo, Gilda Valença, José Velloni. Gênero: Comédia. Classificação Indicativa: livre.




—–




Menino Maluquinho 2




Domingo, 21 de junho, às 14h




Maluquinho vai passar férias na casa do avô, Tônico (Stênio Garcia), um inventor que mora em uma pequena comunidade do interior de Minas Gerais. Eles desejam preparar uma festa pelo centenário da cidade, mas o prefeito (Nelson Dantas) recusa-se a colaborar.




Amigos de Maluquinho, Junim (Samuel Brandão), Lucio (Cauã Bernard Souza), Bocão (João Romeu Filho) e Nina (Fernanda Guimarães) aparecem para ajudá-lo a arrecadar fundos para os festejos.




O grupo acaba encontrando a entidade Tatá-Mirim (Antônio Pedro), que aparece sob o semblante de uma labareda e acaba fazendo a comunidade acreditar que está sendo invadida pela Diabo.




85 min. Ano: 1998. País: Brasil. Gênero: Comédia, aventura. Direção: Fernando Meirelles.




—–




Sobre Rodas




Domingo, 21 de junho, às 16h




“Sobre Rodas” conta a história de Lucas (Cauã Martins), um jovem de 13 anos que retorna à escola após um acidente o deixar sem movimento nas pernas. Lá, ele conhece Laís (Lara Boldorini), também de 13.

Os dois decidem partir por estradas de terra no interior, em busca do pai que Laís nunca conheceu. Nesta aventura eles acabam conhecendo um ao outro.




Produzido pela Klaxon Cultura Audiovisual e Hora Mágica Filmes, “Sobre Rodas” foi eleito o Melhor filme pelo público no TIFF Kids (Canadá), melhor filme no Chicago International Children’s Film Festival (EUA) e Melhor Filme da Mostra Geração, no Festival do Rio.




72 min. Ano: 2019. País: Brasil. Gênero: drama, aventura. Direção: Mauro D’Addio.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Futebol: Senado aprova suspensão de pagamento de dívidas dos clubes

Com 72 votos a favor e um contrário, o projeto que suspende o pagamento das parcelas de dívidas no âmbito do Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut) durante a pandemia de covid-19 foi aprovado pelo Senado nesta terça-feira (29). Como sofreu modificações, o texto retorna para a Câmara dos Deputados.

Veja quem são os cinco deputados do RJ que julgarão impeachment de Witzel

Na tarde desta terça-feira (28), foi a vez dos deputados da...

No RJ, ações socioeducativas deixam pasta da Educação e passam à Segurança Pública

Na tarde desta terça-feira (29), a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro...
- Publicidade -