26 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, outubro 29, 2020
- Publicidade -

Série Teatro #EmCasaComSesc agora também dos palcos

- Publicidade -
- Publicidade -

A programação de Teatro #EmCasaComSesc entra em nova fase com os atores e as atrizes ocupando os palcos das unidades do Sesc na capital paulista. Com a mudança, o Sesc São Paulo passa a acolher versões de espetáculos com estruturas maiores. Aliás, nessa nova fase, os teatros receberão as peças sem a presença do público e dentro de todos os protocolos de segurança.

As apresentações nos teatros das unidades serão intercaladas com as lives realizadas na casa dos artistas. Em novo horário, mais cedo, às 21h, a série terá apresentações aos domingos, quartas e sextas, no YouTube e no Instagram.

Foto: Victor Lemini
- Publicidade -

“A Desumanização”, com Fernanda Nobre e Maria Helena Chira, estreia o novo formato na quarta-feira (7/10) diretamente do Sesc Santana, mesmo palco em que a peça estreou, em 2019. O espetáculo é uma adaptação para o teatro do livro homônimo do premiado autor português Valter Hugo Mãe. Sucesso de crítica e público, a montagem foi vista por quase 5 mil espectadores, incluindo o próprio escritor. No enredo, a personagem Halldora relembra a infância e o que a fez deixar sua cidade natal, na Islândia. A morte da irmã gêmea, o envolvimento com um homem ofuscado por um segredo e a difícil tarefa de existir numa comunidade opressora são os elementos com que tem que lidar, a partir dos recursos próprios da infância. A peça retrata poeticamente a busca da identidade e da integridade de uma mulher em luta íntima para encontrar o espaço de sua existência. Classificação: 14 anos.

Na sexta-feira (9/10), ao vivo do palco do Sesc Ipiranga, tem a montagem “Lugar Nenhum” com a Companhia do Latão. Inspirada na obra do autor russo Anton Tchekhov (1860 – 1904) e escrita por Sérgio de Carvalho com colaboração do elenco, a peça propõe uma reflexão atual sobre aspectos que acompanham a sociedade brasileira desde o período colonial, como a exploração do trabalho, o racismo, a violência institucional, e outros elementos que culminam nas práticas naturalizadas de extermínio das populações periféricas, negras e indígenas no país. O espetáculo se passa numa casa de praia onde uma família de artistas se reúne para comemorar o aniversário de seu filho. Debates ideológicos sobre arte e política no Brasil se misturam aos pequenos estragos e violências cotidianas. A montagem tem dramaturgia e direção de Sérgio de Carvalho. Classificação: 16 anos .

- Publicidade -

Por fim, encerrando a semana, no domingo (11/10), o ator Duda Woyda apresenta “Caio F. em Casa”. Trata-se de uma versão intimista, baseada no espetáculo solo “O Outro Lado de Todas as Coisas”, do próprio artista e com direção de Marcus Lobo e Rafael Medrado. Realizada entre 2016 e 2019, em Salvador (BA), a montagem foi exibida em diversos festivais brasileiros. Agora, a nova versão, que une ficção e realidade, busca estabelecer uma troca e preencher o vazio experimentado devido ao isolamento social pelo qual passamos, falando das dores e delícias do amor e de como podemos nos proteger de tamanha fragilidade como a que vivemos. A peça tem direção de Marcus Lobo, dramaturgia de Djalma Thürler e colaboração de Rafael Medrado e Mariana Moreno. Classificação: 12 anos.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

- Publicidade -