20 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, outubro 19, 2020
- Publicidade -

Amazônia é o grande desafio do Brasil, diz Mourão em seminário online

- Publicidade -
- Publicidade -

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse hoje (27) que o desenvolvimento da Amazônia é o grande desafio que o Brasil tem pela frente. Ele participou de seminário online, no qual comentou o potencial econômico da região, que deve ser estimulado e receber investimentos externos, e citou as queimadas e o desmatamento do bioma. 

Mourão classificou como “surreal” a forma como as queimadas na Amazônia são divulgadas. Ele disse que, até ontem (26), havia 24 mil focos de calor na Amazônia, mas que, considerando a área da floresta, que corresponde a 60% do território nacional, significa que a cada 200 quilômetros quadrados há um foco.

- Publicidade -

“É surreal a forma como isso é colocado para as pessoas, como se a floresta inteira estivesse pegando fogo, estivesse ardendo”, disse ao participar do evento organizado pela Federação das Câmaras de Comércio Exterior, Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) e Confederação Nacional do Comércio. Segundo o vice-presidente, apenas 5% da cobertura vegetal da Amazônia foi desmatada. “Tem 95% intactos”. 

Para ele, o desenvolvimento da região é o grande desafio que o Brasil tem pela frente e, para tanto, destacou a necessidade de investimentos na região: “É hora de a turma que fala muito de Amazônia se apresentar para jogo e colocar recursos na mão das nossas empresas ou de empresas que venham a se estabelecer na Amazônia, para fomentar e desenvolver e a bioeconomia.”

- Publicidade -

O vice-presidente disse ainda que compete ao Estado melhorar o ambiente de negócios na Amazônia, com segurança jurídica para atrair investimento privado. 

Integração

Na avaliação do vice-presidente, o desenvolvimento da Amazônia passa por uma integração maior dos estados da região com o mundo, que deve ser impulsionada, e na superação de desafios em três áreas. 

No chamado arco da humanização (que envolve o nordeste do Acre, o sul do Amazonas, norte de Rondônia e de Mato Grosso; sul, sudeste e leste do Pará), é preciso estimular a produtividade agropecuária, que é baixa, e pode ser realizada uma regularização fundiária, com limites claros para conter o avanço em área de proteção da floresta. Ele lembrou que metade do bioma da Amazônia é de terra protegida: indígena ou unidade de conservação.

Na Amazônia Central, que se estende entre os rios Xingu e Madeira, Mourão disse que pode haver potencial de desenvolvimento para o manejo florestal controlado, com geração de emprego e renda.

Já na área da Amazônia Ocidental, que vai do Rio Madeira até a fronteira com os países vizinhos, a área é intocada, e a bioeconomia se apresenta como grande mola propulsora.

Grupos de pressão

O vice-presidente observou que há três grupos de interesse que pressionam o país na questão da Amazônia. Um é a oposição ao governo do presidente Bolsonaro; o segundo grupo são os agricultores europeus que, segundo Mourão, não têm mais condições de competir com o Brasil. 

O terceiro grupo envolve os ativistas ambientais, “que acreditam piamente que a Amazônia está sendo destruída e isso terá influência no clima mundial”. 

“Nós temos que saber trabalhar e nos contrapor a esses grupos com argumentos sólidos. Mostrando que não vamos aceitar ilegalidades, deixando claro qual é a verdade e estabelecendo o zoneamento econômico-ecológico de modo que cada região tenha, dentro da sua sustentabilidade, a sua atividade econômica predefinida e sua vocação para gerar emprego, renda e desenvolver-se.”

Ouça na Radioagência Nacional:

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Moacyr Luz e Samba do Trabalhador voltam em formato de show

Durante quinze anos seguidos Moacyr Luz e Samba do Trabalhador se apresentaram todas as segundas-feiras no Renascença Clube, Zona Norte do Rio de Janeiro, até que veio a pandemia e um dos eventos mais tradicionais da cidade precisou fechar as portas, temporariamente.

Últimas Notícias

Falsas Médicas do Complexo do Alemão cobraram R$ 15 mil para injetar metracril em modelo gaúcha

De acordo com a Polícia Civil, Irys Cabral Pierrout e Renata Pena faziam as aplicações num apartamento que funcionava como clínica clandestina

Sebrae Rio e Senac RJ | Orientações Estratégicas gratuitas para empreendedores do Varejo

Programa Voa Varejo inicia etapa de capacitação com orientações estratégicas nas áreas de planejamento de vendas, CRM, omnichannel, redução de despesas e linhas de crédito.

Moacyr Luz e Samba do Trabalhador voltam em formato de show

Durante quinze anos seguidos Moacyr Luz e Samba do Trabalhador se apresentaram todas as segundas-feiras no Renascença Clube, Zona Norte do Rio de Janeiro, até que veio a pandemia e um dos eventos mais tradicionais da cidade precisou fechar as portas, temporariamente.

Moça Prosa, da Pedra do Sal, conduz roda de samba on-line em comemoração ao Dia dos Comerciários

O Moça Prosa, grupo de samba formado por mulheres e originário da roda da Pedra do Sal, é a atração com que o Sesc RJ celebrará o Dia do Comerciário, nesta segunda-feira, 19 de outubro.

Conta Digital Facito inicia operação no Rio de Janeiro em novembro

Os 17,3 milhões de habitantes do Estado do Rio de Janeiro passarão a contar com uma nova opção de linha de crédito a partir de novembro, com a chegada da Conta Digital Facito, em parceria com a instituição financeira Stone.

Guanabara não fará o tradicional Aniversário devido à Covid -19

O Aniversário Guanabara, um dos principais eventos do varejo fluminense, não acontecerá este ano devido à Covid-19.  A empresa,...

Jeep® explora o deserto de Moab e mostra “O mais selvagem dos Renegades” em novo filme

Para percorrer um local com estas condições climáticas, é necessário ser forte, ágil e rápido, assim como o mais selvagem dos Renegades. É isso que mostra a nova campanha da Jeep®, que explora o clima desértico com a nova versão Renegade Moab.

Moacyr Luz e Samba do Trabalhador voltam em formato de show

Durante quinze anos seguidos Moacyr Luz e Samba do Trabalhador se apresentaram todas as segundas-feiras no Renascença Clube, Zona Norte do Rio de Janeiro, até que veio a pandemia e um dos eventos mais tradicionais da cidade precisou fechar as portas, temporariamente.

Curiosidades do Cricket: partida mais longa durou 12 dias sem time vitorioso

Cricket é um dos esportes mais tradicionais do mundo com mais de 100 anos de história. Durante sua trajetória em diferentes pontos do globo, a prática passou por mudanças e adaptação de suas regras. Uma partida emblemática do esporte aconteceu em 1939, com duração de 12 dias e terminando com empate.
- Publicidade -