23.7 C
Rio de Janeiro
sábado, setembro 26, 2020
- Publicidade -

Sob pressão de empresários, PE acelera reabertura; pesquisador vê risco de novo pico

- Publicidade -
- Publicidade -

Iniciada há uma semana, a flexibilização do isolamento social em Pernambuco gera preocupações com um possível novo pico do coronavírus. No ultimo dia 3, apenas dois dias após o Governo de Pernambuco apresentar um cronograma de retomada das atividades econômicas no estado, representantes de setores empresariais se mostraram insatisfeitos e pressionaram o poder público para que o programa de reabertura fosse acelerado. O grupo de empresários se autodenomina “Movimento Pró-Pernambuco” e reúne mais de 20 associações empresariais do estado. Na  ultima sexta-feira (5), o executivo estadual já divulgou alterações no plano anunciado quatro dias antes. 

Para o médico sanitarista e doutor em Saúde Pública Tiago Feitosa a reabertura permitida pelo governo do estado aconteceu antes do ideal.

“Existem parâmetros definidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que indicam o momento de reabrir a economia ou relaxar o isolamento social. O primeiro é que a localidade chegue a 14 dias seguidos de queda no número de novos casos, algo que não ocorreu em Pernambuco; o segundo parâmetro é ter uma taxa de ocupação nos leitos de UTI abaixo de 80%, que no estado ainda está em 100%; e o terceiro parâmetro é um isolamento social acima de 50%, este foi o único quesito que conseguimos alcançar”, destaca o pesquisador.

“Com a quarentena rígida, que não chegou a ser um ‘lockdown’, alcançamos mais de 60% de isolamento social, ainda abaixo dos 70% ideais. O isolamento social teve o efeito de estabilizar a epidemia e ela parou de crescer no ritmo que estava. Mas só podemos afirmar que há uma queda após isso se repetir por 14 dias seguidos”, diz Tiago Feitosa.

- Publicidade -

Pernambuco registrou até a noite desta quarta-feira (10), 41.935 diagnósticos positivos de covid-19,dos quais 3.531 (8,4%) resultaram em morte e 25.569 (61%) já estão recuperados. O estado está na 13ª semana de pandemia e as duas últimas semanas foram de redução no número de novos contágios. O número de casos diários confirmados, no entanto, seguem bastante altos, com mais de 900 diagnósticos positivos registrados nos últimos dias.




Elaboração baseada em dados oficiais da SES-PE / Brasil de Fato PE

Redução é consequência do isolamento

Tiago Feitosa pondera que o que assistimos hoje é reflexo de 10 ou 14 dias atrás, assim como as escolhas da atualidade vão se refletir daqui a duas semanas.

“O ciclo do vírus é de em média 14 dias. Essa estabilização que estamos assistindo hoje é fruto da quarentena rígida. Na próxima semana há uma possibilidade de observarmos a volta de um número elevado de casos. Me preocupou muito o boletim desta quarta (10), com mais de 900 novos casos e mantendo a média de 50 mortes diárias. São números similares a antes da quarentena rígida”, lamenta.

“A partir de agora vai ser mais difícil voltar ao isolamento. A população já entendeu como um ‘libera geral’, já está nas ruas e com uma visível redução no uso de máscaras”, reclama o médico. Feitosa considera ainda que se perdeu a oportunidade de estender um pouco mais a quarentena rígida para consolidar a queda de casos e só então iniciar uma reabertura mais segura, alertando que estamos correndo o risco de estar jogando fora o esforço do isolamento.

Já o secretário estadual de Saúde, André Longo, comemora que a quarentena rígida no estado tenha conseguido “frear” o crescimento dos índices e dado mais tempo para o poder público abrir novos leitos. “O cenário nos leva a crer que teremos queda também nas solicitações de leitos. Já conseguimos zerar as filas de UTI no estado”, disse o secretário, em coletiva de imprensa na última segunda (8).

Longo informou ainda que nas próximas semanas devem ser abertos 90 novos leitos de UTI, divididos entre os hospitais referência para covid-19 no Recife e em Olinda, além dos equipamentos para atender aos pacientes de covid-19 em Goiana, Vitória de Santo Antão, Caruaru, Garanhuns e Serra Talhada.

André Longo mantém o discurso de que “ainda não é hora de relaxar” nos cuidados, sob risco de precisarmos voltar a adotar normas de isolamento mais rígidas.

“Só saia de casa para o necessário. Agindo assim você estará protegendo a si e a todos à sua volta. E se sair de casa, cumpra as regras. Se a sociedade não compreender isso e voltarmos a ter aglomerações e crescimento de contágios, teremos que dar passos atrás no nosso plano de convivência”, garante.

Testagem

Para Thiago Feitosa, que também integra a Rede Solidária em Defesa da Vida, composta por professores e pesquisadores que têm acompanhado os dados da pandemia em Pernambuco, o retorno gradual à “normalidade” de maneira segura só é possível com a ampliação da testagem da população e consequente controle do vírus.

“Os testes é que nos dão informações sobre o percurso da epidemia, as tendências dela. E temos índices de testagem baixíssimos no Brasil, com Pernambuco sendo apenas o 10º estado do país em volume de testes. Aqui no estado só se testa quem morre ou quem está em estado grave. É uma deficiência muito grande. Ficamos às cegas no processo de vigilância e bloqueio da transmissão”, critica o médico.

O sanitarista destaca ainda o momento de “periferização” da pandemia nas grandes cidades, alcançando maior letalidade nos bairros das classes C, D e E; além da interiorização. “Isso nos preocupa porque as redes de saúde no interior são mais frágeis. E ao mesmo tempo na capital ainda temos 100% de ocupação de leitos, então não conseguiremos nem trazer para cá os pacientes do interior”. 

Ele lembra também que, mesmo que Pernambuco mantenha a queda no número de contágios, é preciso ter cuidado com quem chega de outros locais, porque os estados estão em tendências e com métodos diferentes. Para isso é preciso manter o controle nas rodoviárias, aeroportos, com aferição de temperatura e acompanhamento de casos. Ele destaca ainda o problema do transporte público metropolitano. “Ônibus continuam lotados e os terminais cheios. São questões não resolvidas e que irão interferir diretamente no controle da epidemia. O que visualizamos é uma tendência de novo aumento do número de casos em breve no estado, devido a liberação que se iniciou”, diz ele.

::Leia mais: Após flexibilização da quarentena ônibus circulam lotados no Recife::

O problema não está, segundo o pesquisador, apenas nos estados, mas na postura do governo Bolsonaro frente à pandemia. “A resposta precisava ser articulada. A ausência do governo gederal tem sido definidora para não termos uma boa resposta. Brasília está com uma enorme dívida junto à população por essa negligência com que tratou a pandemia”.


Novo cronograma

Na última segunda-feira (8), teve início a “segunda etapa” do cronograma de reabertura. Além da retomada da construção civil (com 50% dos trabalhadores) e do atendimento presencial no comércio atacadista, o governo do estado antecipou a liberação de coletas presenciais de mercadorias em shoppings centers. Também foi antecipada a retomada dos serviços de atendimento médico, odontológico, fisioterápico, psicológico e veterinário, que reabriram nesta quarta-feira (10).

Na próxima segunda-feira (15), tem início a “Etapa 3”, quando reabrem os varejos de até 200 m² tanto nos bairros como no centro da cidade, mas mantendo os cuidados sanitários e com horário das 9h às 18h (fora da região metropolitana não há restrição de horário). Também voltam a funcionar os salões de beleza e serviços de estética, os serviços de comércio, aluguel e vistoria de veículos (com metade dos funcionários); além da volta dos treinos de futebol. As mudanças foram apresentadas após os empresários classificarem os prazos estabelecidos pelo governo como “dilatados”. 

Fonte: BdF Pernambuco

Edição: Raquel Júnia e Marcos Barbosa


Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Notícias Impressionantes mostra no Top 10 as imagens que bombaram na Internet e nas Redes Sociais

sexta-feira, 25 de setembro de 2020Notícias Impressionantes mostra no...

Eliana e Wanessa Camargo são as convidadas do Programa da Maisa neste sábado

Neste sábado, 26 de setembro, a partir das 14h15,...

Horóscopo de sábado 26 de setembro de 2020

Confira a previsão do horóscopo para o dia 26 de setembro de 2020 e fique por dentro de tudo o que o seu signo lhe reserva para o amor, dinheiro e saúde.

TNT, SPACE e Esporte Interativo exibem fase de Playoffs da UEFA Champions League 2020-21

A TNT, SPACE, o EI Plus e o Facebook Watch do Esporte Interativo transmitem ao vivo e...
- Publicidade -