22 C
Rio de Janeiro
sábado, setembro 26, 2020
- Publicidade -

Especialistas sugerem aumento da testagem e descartam exames de imagem para fase inicial da Covid-19

- Publicidade -
- Publicidade -

27/05/2020 – 19:15  

Especialistas em diagnóstico por imagem descartaram, nesta quarta-feira (27), o uso isolado de tomografia, ultrassom ou raio-x como método eficaz para comprovar infecções pela Covid-19. Em reunião promovida pela comissão externa da Câmara dos Deputados que analisa medidas contra a doença, eles afirmaram que os exames de imagem não são indicados a pacientes sem sintomas ou com sintomas leves.

“Um diagnóstico de Covid-19 deve se pautar por informações clínico-epidemiológicas associadas a testes laboratoriais (RT-PCR ou sorologia), quando disponíveis e validados”, disse o presidente do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Alair Sarmet.

Ele ponderou, no entanto, que exames mais completos, como a tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR), podem ser indicados para avaliar se pacientes com quadro grave ou moderado já hospitalizados apresentam outras complicações como tromboembolia pulmonar ou infecção bacteriana.

- Publicidade -

Preocupados com a baixa testagem da população brasileira para Covid-19 – cerca de 35 mil testes por dia –, os deputados Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ), coordenador da comissão externa, e Alexandre Padilha (PT-SP) questionaram Sarmet se os exames de imagem não poderiam auxiliar no diagnóstico precoce, evitando a evolução do paciente para quadros mais graves da doença.

“Vemos doentes que, pela manhã, não tinham sintomas e à noite apresentavam queda maciça na saturação (nível de oxigênio no sangue) e tinham o pulmão com mais de 50% de comprometimento bilateral”, disse Teixeira Jr.. Padilha defendeu o uso de achados de tomografia, ultrassonografia e de raio-x, junto com os exames clínicos, como critérios de confirmação de casos. “É fundamental agregar esses outros meios de diagnóstico”.

Segundo Sarmet, no entanto, o exame mais recomendado no primeiro contato com o paciente é o raio-x de tórax. “O paciente chegou com síndrome gripal, tem que ser examinado quanto à febre e à saturação sanguínea. Depois, o primeiro exame de imagem a ser feito é um raio-x de tórax”, observou. Ele destacou que pacientes com saturação abaixo de 93% devem ficar em observação. “Caso já chegue com menos do que isso, será encaminhado à UTI, mas antes, fará a tomografia para identificar se tem doenças associadas como H1N1 e tuberculose”, explicou. Na UTI, segundo Sarmet, o acompanhamento também deve ser feito por raio-x diário.

Coordenador da comissão científica do CBR, Waldair Muglia destacou por fim que, em situações de escassez de testes laboratoriais, a tomografia pode ser usada desde que sempre acompanhada de dados clínicos e epidemiológicos, para evitar diagnóstico cruzado de Covid-19 com outras doenças. “ Os achados não são específicos da Covid-19 e podem se sobrepor aos de várias outras patologias, como H1N1 e pneumonias virais”, disse.

Ultrassonografia


O presidente da comissão de Ultrassonografia Musculoesquelética da Sociedade Brasileira de Ortopedia, Monres José Gomes, apresentou estudos que comprovam achados ecográficos relacionados à Covid-19 e defendeu o uso da ultrassonografia como auxiliar no diagnóstico da doença. Segundo ele, o baixo custo do aparelho e a facilidade de transporte favorecem o diagnóstico mesmo em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

“Não tem teste e não tem tomógrafo para todo mundo. Mas em toda a UPA tem um doutor novo querendo trabalhar. Que tal trocar o estetoscópio dele por um aparelho portátil de ultrassonografia”, disse Gomes. E ressaltou: “É para servir como estetoscópio visual . Não é para fazer diagnóstico”, completou. O deputado Dr. Zacharias Calil (DEM-GO) disse que uma coisa complementa a outra. “É um exame de complementação que você pode acompanhar tanto na fase inicial quanto crítica da doença”, disse.

De acordo com a CBR, não há evidências científicas, até o momento, de que o ultrassom do tórax tenha papel efetivo no diagnóstico ou na avaliação inicial de pacientes com Covid-19. A entidade ressalta ainda que o exame não substitui a tomografia computadorizada de alta resolução e que só deve ser realizado por profissionais habilitados e que estejam usando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A CBR recomenda ainda a desinfecção total do equipamento após o uso.

Reportagem – Murilo Souza

Edição – Ana Chalub

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Notícias Impressionantes mostra no Top 10 as imagens que bombaram na Internet e nas Redes Sociais

sexta-feira, 25 de setembro de 2020Notícias Impressionantes mostra no...

Eliana e Wanessa Camargo são as convidadas do Programa da Maisa neste sábado

Neste sábado, 26 de setembro, a partir das 14h15,...

Horóscopo de sábado 26 de setembro de 2020

Confira a previsão do horóscopo para o dia 26 de setembro de 2020 e fique por dentro de tudo o que o seu signo lhe reserva para o amor, dinheiro e saúde.

TNT, SPACE e Esporte Interativo exibem fase de Playoffs da UEFA Champions League 2020-21

A TNT, SPACE, o EI Plus e o Facebook Watch do Esporte Interativo transmitem ao vivo e...
- Publicidade -