Você está lendo agora
Às vésperas das enchentes do verão, obra de piscinão está parada há três meses em SP

Às vésperas das enchentes do verão, obra de piscinão está parada há três meses em SP

Foto: Reprodução

A obra de um piscinão na rua Dr. Cristiano Altenfelder Silva, na Vila Carrão (zona leste), que começou em novembro de 2016, está parada há cerca de três meses, segundo vizinhos do local.


Além disso, a construção do reservatório, chamado de R7 pela gestão Bruno Covas (PSDB), está causando transtornos. Em pelo menos metade da via, o asfalto foi destruído. Há ondulações, buracos e crateras na rua.


A reportagem esteve no local, conversou com moradores e presenciou a dificuldade dos motoristas para trafegar na via, que tem trânsito intenso, é estreita e de mão dupla. Muitas vezes, o motorista precisa subir na calçada para desviar de buraco. O piscinão faz parte de um projeto para evitar as enchentes na região do Aricanduva. A reportagem não encontrou placas ou sinalização de obras no local.


“Cada dia fica mais difícil. As últimas chuvas pioraram a situação. Até quem caminha corre perigo de se acidentar”, disse o empresário Ronaldo Xisto, 32 anos. Ele contou que se o piscinão estivesse em funcionamento teria evitado o alagamento de ruas próximas depois das fortes chuvas. 


O rapaz, que é dono de uma empresa que faz higienização de automóveis, afirmou ter sido acionado para atender três moradores que tiveram prejuízo com carros. “Eles tiraram as máquinas e pararam as obras há três meses, mas quando isso aconteceu a rua não estava tão ruim assim. Piorou com as chuvas.”


Zelador de um prédio da rua, Djalma Novaes de Souza, 31, contou que o problema se estende há três meses. “Foi instalada a tubulação de um piscinão e deixaram assim. Os moradores reclamaram várias vezes para a prefeitura. Prometeram ao síndico que voltariam no início de dezembro para o conserto e até agora ninguém veio.”


O problema não se restringe à rua Dr. Cristiano Altenfelder Silva. Na paralela rua Barão de Itamaracá há um trecho de asfalto bastante precário. Uma moradora que não quis se identificar disse que as ruas estão perigosas. “Quem tem crianças em casa evita deixá-las brincando na garagem, porque os carros avançam sobre as calçadas.”

Veja Também


CONTRATO SUSPENSO


A Siurb (Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras), gestão Bruno Covas (PSDB), afirmou por meio de nota que as obras do reservatório R7 foram iniciadas em novembro de 2016 e, atualmente, “os trabalhos estão suspensos para readequação contratual e de projeto, devido a interferências de redes de gás”. 

“Anteriormente, ela já havia ficado nove meses paralisada porque a gestão passada iniciou os trabalhos apenas com projeto básico. Em 2017, os projetos executivos foram elaborados”, diz a pasta. A secretaria afirma ainda que “não há obras de piscinão paradas, e sim o reservatório R6 do córrego Aricanduva concluído e em funcionamento desde dezembro de 2017”.

Como se sentiu lendo esta notícia?
Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2019 Jornal Diário Carioca. Direitos Reservados.