25 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, 26 de abril de 2019 4:5354
- Publicidade -

Ex-árbitro e tucano são os primeiros secretários anunciados por Witzel no RJ

- Publicidade -

O governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), anunciou nesta sexta-feira (9) o ex-árbitro de futebol Gutemberg de Paula Fonseca e o deputado Otávio Leite (PSDB) como os primeiros secretários oficializados na futura gestão.

Fonseca ocupará a pasta de Governo e Leite, de Turismo.

- Advertisement -

O ex-árbitro foi o coordenador digital da campanha de Witzel. A escolha de Fonseca se deve à sua proximidade com a família do presidente eleito Jair Bolsonaro. Ele auxiliou na pré-campanha e campanha do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL).

“Gutemberg conhece muito bem a família Bolsonaro. Ele está apto a fazer essa arbitragem no campo político também”, afirmou Witzel.

Guto, como é chamado, foi incorporado à equipe do ex-juiz a 20 dias do primeiro turno. Foi o responsável por intensificar a campanha nas plataformas digitais –entre elas redes sociais– a fim de explorar a associação de Witzel com bandeiras de Bolsonaro.

Gutemberg de Paula Fonseca foi árbitro de futebol até 2012, quando abandonou o apito acusando o chefe da Comissão de Arbitragem da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Sérgio Corrêa, de manipular escalas dos juízes e sugerir ajuda ao Corinthians numa partida. O caso foi arquivado na Justiça Desportiva por falta de provas.
Ele ocupou cargos no estado na gestão Sérgio Cabral (MDB) em pastas destinadas ao PSC. Foi secretário municipal em Japeri, na Baixada Fluminense, e chefe de gabinete do vereador Fernando Moraes, à época no PR, que se tornou seu último contato com o poder público.

O ex-árbitro afirmou que leva para o governo a capacidade de “tomada de decisão em frações de segundos”.
Escolhido para a pasta de Turismo, Leite foi indicado por empresas do setor. O tucano não conseguiu se reeleger.
Witzel afirmou que o futuro procurador-geral a ser anunciado trabalhará para recuperar o dinheiro desviado pelo esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral (MDB).

“Ele vai tomar as medidas necessárias para reaver eventuais prejuízos”, disse o governador eleito.

Últimas Notícias

Trens poderão ter que disponibilizar bagageiros

A determinação é do projeto de lei 117/19, de autoria da deputada Lucinha (PSDB), que foi aprovado pela Alerj

Presidente e diretores do Rioprevidência falam sobre operações de securitização e mais autonomia do órgão

Eles detalharam as operações de securitização de royalties do petróleo feitas entre 2013 e 2018 pelo Governo do Estado

CETC aplica 115 multas e remove 19 vans em um dia

Quatro utilitários foram removidos após denúncias no 1746

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 105 milhões neste sábado

115 pessoas acertaram a quina e irão ganhar, cada uma, mais de R$ 55 mil

Escolas da Prefeitura do Rio recebem medalhistas olímpicos, para palestras e oficinas

Arnaldo Oliveira, André Domingos e Thaissa Barbosa Presti são os campeões que estarão com os alunos pelo Programa Heróis Olímpicos CAIXA

Brasil não pode fazer reforma ‘meia-boca’, afirma Bolsonaro

Presidente disse que a Câmara dos Deputados é soberana para fazer alterações, mas que espera que proposta não seja desidratada

Jair Bolsonaro extingue o horário de verão

A decisão extingue o horário de verão por tempo indeterminado e não apenas para 2019

Kygo e Rita Ora estreiam novo single e clipe para “Carry On”

Música faz parte da trilha sonora do filme Pokémon: Detetive Pikachu