24 C
Rio de Janeiro
sábado, outubro 24, 2020
- Publicidade -

Park Idiomas investe R$ 5 milhões em novo posicionamento e passa a ser Park Education

Rede lança cursos que desenvolvem habilidades essenciais para o profissional do futuro e otimiza operação interna com student sharing

- Publicidade -
- Publicidade -

A Park Idiomas, que há vinte anos atua no mercado educacional com cursos de inglês e espanhol, está investindo em novo posicionamento à medida que identifica que os profissionais de hoje, e sobretudo aqueles que atuarão no futuro, precisam cada vez mais de habilidades que vão além do domínio de um segundo idioma. Segundo os executivos, o retrofit pelo qual passa a rede e a transforma em Park Education vai ao encontro das necessidades da sociedade em aprender não só outra língua, mas desenvolver também competências fundamentais para a competitividade daqueles que já estão ou irão entrar no mercado de trabalho.

Para isso, a rede fará, nos próximos três anos, investimentos na casa dos R$ 5 milhões, valores que proporcionarão duas frentes de mudança: a implementação de novos cursos focados em negócios, empreendedorismo, marketing e criatividade, todos bilíngues e aliados ao conceito maker e interdisciplinar, os quais estarão disponíveis a partir de janeiro de 2021 em todas as unidades; e outro interno, que impactará positivamente a saúde financeira do franqueado, que poderá otimizar os custos da unidade com o chamado ‘compartilhamento de alunos’. A ideia, que já vinha sendo desenvolvida, ganhou ainda mais impulso com a pandemia, quando a rede, oferecendo as aulas online, percebeu a facilidade na adaptação dos alunos.

- Publicidade -

O objetivo, então, por trás dessa investida é criar uma plataforma que permite que as unidades comercializem os cursos e, se na situação de não viabilizá-lo naquela em específico, possam enturmá-lo em uma outra unidade através da plataforma tecnológica. Esse remanejamento será possível e incorporado à rede não apenas como um aprendizado que se teve devido ao isolamento social, mas sobretudo ao investimento num hub que potencializa o ensino híbrido ativo, ou seja, o aluno participa ativamente de uma aula presencial ou digital, de acordo com sua preferência e disponibilidade. O método Park, aplicado por meio de um professor facilitador, leva o aluno a compreender o conteúdo de forma mais simples e pode ser aplicado em qualquer modalidade, visto que são os recursos e vivências do próprio aluno é o que o possibilita absorver melhor o conteúdo.

A busca por essa fluidez na operação vem no momento em que a rede lança a nova grade de cursos, na qual prevê atrair 20 mil novos alunos. “O que há de novo é a nossa visão sobre o rumo que a sociedade está tomando e o nosso compromisso de atuar para transformar e fazer a diferença na vida de cada aluno. A robótica, já tão presente no dia a dia, é um bom exemplo do que substituirá o trabalho braçal e que, em cadeia, exigirá competências que ainda não estão sendo desenvolvidas nos profissionais de hoje. Se o futuro nos cobrará pessoas conectadas com o mundo, capazes de associar saberes e inovarem frente às mudanças, é nosso papel assumir essa liderança e trazer cursos que atendam essa necessidade”, complementa Paulo Arruda, Co-CEO e Co-Founder da rede.

- Publicidade -

Além do retrofit, a rede potencializará os planos de internacionalização da marca por meio de licenciamento. Há cerca de um ano, já tinham entrado em países como EUA, Colômbia, México, Holanda e Portugal. “A depender da internet, as pessoas já estão conectadas. O que é preciso agora é ter habilidades que as possibilitem ir além do falar e escrever, mas ser também capaz de assumir funções em empresas fora do país de origem. A pandemia nos ensinou muito sobre adaptação e a maleabilidade do conceito de proximidade e distância. O futuro é agora e em todo o planeta, por isso nossa expansão para o exterior tem bastante capilaridade neste momento”, explica Eduardo Pacheco, também Co-CEO e Co-Founder.

PARK EDUCATION

Conhecida no mercado como Park Idiomas, a Park Education é a remodelação da rede de franquias que fez sucesso com o ensino de inglês e espanhol durante 20 anos. Com o propósito de acompanhar as mudanças da sociedade e oferecer o que há de mais atual, investiu em novos cursos e criou, assim, um centro de educação bilíngue, com um cardápio que vai de idiomas à negócios, marketing, criatividade e empreendedorismo. Mantendo a premissa pedagógica, os cursos são lecionados considerando aspectos que facilitam a aplicação da educação maker que provocam um aprendizado mais natural e assertivo. Com o material já 100% digital, a rede adotou o modelo de aulas híbridas a partir da pandemia do coronavírus. Hoje conta com 104 unidades comercializadas, sendo que 73 estão em operação e outras 31 serão inauguradas nos próximos meses. Para mais informações, acesse: https://parkidiomas.com.br/

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Flamengo, Palmeiras, Sport, Fluminense e Athletico triunfam no Brasileiro Sub-17

Seis jogos movimentaram a competição na tarde deste sábado. Veja como foi Seis jogos encerraram, neste sábado (24),...

VIDEO | Milícias agora controlam 60% do Rio de Janeiro, ultrapassando traficantes de drogas

Esta semana, em O que está acontecendo no Brasil , observamos como...

Luiz Lima promete levar mais segurança, iluminação e limpeza para a região da Pavuna

O candidato do PSL à Prefeitura do Rio, deputado federal Luiz Lima, quer a Pavuna com uma nova cara. Após fazer caminhada pelo bairro da Zona Norte, que faz divisa com o município de São João de Meriti, na Baixada, ele enumerou alguns dos principais problemas da região e apresentou propostas para melhorar a vida dos moradores. 
- Publicidade -