Por Laura BONILLA – Não são peças para passar despercebido, mas sim para questionar, desafiar, escandalizar e arrancar um sorriso e até mesmo uma gargalhada.

A exposição mais esperada da primavera em Nova York, “Camp: notas sobre moda”, que será inaugurada nessa quinta-feira no Museu Metropolitano, apresenta mais de 250 objetos desde o século XVII até a atualidade para explorar as origens e efeitos dessa sensibilidade.

O famoso baile de gala do Met, que vai reunir nessa segunda-feira à noite a nata de Nova York e as maiores estrelas da moda, cinema, música e televisão americana, é inspirado na exposição e também a financia.

“Camp” é uma grande capa de pele sintética com cauda, nas cores do arco-íris, criada pelo estilista Christopher Bailey para a marca Burberry.

Ou uma roupa de marinheiro de calças com lantejoulas azuis e top de seda branco, de Jean-Paul Gaultier. Ou um vestido-balão com milhares de plumas lilás sobre o qual “flutuam” quase uma centena de borboletas multicoloridas, criado por Jeremy Scott para Moschino.

O baile, que acontece sempre na primeira segunda-feira de maio, é conhecido como “a festa do ano”, “o Oscar da costa leste”, e é aberto a apenas 550 eleitos que pagam 35.000 dólares cada um, ou até 300.000 por uma mesa inteira. A meta é arrecadar fundos para o Instituto de Indumentária do Met, que organiza a exposição.

A papisa da moda, Anna Wintour, editora-chefe da edição americana da revista Vogue, tem a última palavra sobre cada convite, e transformou o baile desde que assumiu a organização em 1999, conseguindo arrecadar desde então quase 200 milhões de dólares.

Esse ano, Wintour divide o cargo de mestre de cerimônias com Lady Gaga, o cantor britânico Harry Styles, a tenista Serena Williams e o estilista italiano Alessandro Michele, diretor criativo da Gucci, marca que patrocina a exposição junto à Condé Nast, editora da revista Vogue.

– Camp –

Todos se perguntam o que é “camp”. E ninguém sabe ao certo.

“Camp” é uma estética exuberante, caracterizada pela ironia, o humor, o pastiche, o artifício, a teatralidade e o exagero, segundo o próprio Met. O “camp” combina sem diferenças cultura popular e elevada, original e réplica.

A estética aparece, por exemplo, nos “Crocs” fúcsia com plataforma da Balenciaga, com broches da Torre Eiffel, uma bandeira da Itália e o símbolo da paz, inspirados nas famosas plataformas multicoloridas de Salvatore Ferragamo dos anos 70.

Outro exemplo é a canção “Over The Rainbow” de Judy Garland, hino “camp” que toca no local da exposição.

Quem encarna a melhor definição de “camp”, segundo o museu, é o escritor Oscar Wilde, assim como Alexandre Magno, Leonardo da Vinci, Bette Midler, David Hockney e Luís XV.

Camp “é a liberdade de ser como você quiser”, disse nessa segunda-feira o estilista da Gucci, Alessandro Michele, na apresentação da exposição para imprensa. É o resultado “da própria expressão e criatividade”.

– “Um modo de aproveitamento” –

O “camp” reaparece em momentos de instabilidade social, política e econômica, como nos anos 60 ou na era atual, quando a sociedade está polarizada, porque “é por natureza subversivo” e “confronta e desafia o status quo”, disse Andrew Bolton, curador do Instituto de Indumentária do Met.

A escritora e filósofa Susan Sontag foi a primeira e refletir seriamente sobre o  “camp” em um ensaio em 1964, outorgando uma gramática própria e fazendo o termo ultrapassar os limites da sociedade para a cultura dominante.

“O gosto ‘camp’ é principalmente um modo de aproveitamento, de apreciação, não de julgamento. O ‘camp’ é generoso”, escreveu Sontag em uma de suas 58 reflexões sobre o que é “camp”.

“‘Camp’ é um local de debate mais do que um consenso”, mas “no final, o propósito do ‘camp’ é colocar um sorriso em nossos rostos e um brilho quente em nossos corações”, disse Bolton

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *