- Publicidade -  
Início Esportes Futebol Clássico-Rei: Ceará e Fortaleza reeditam semifinal da Copa do Nordeste 2020 no...

Clássico-Rei: Ceará e Fortaleza reeditam semifinal da Copa do Nordeste 2020 no Campeonato Brasileiro

classico-rei:-ceara-e-fortaleza-reeditam-semifinal-da-copa-do-nordeste-2020-no-campeonato-brasileiro
- Publicidade -

Na Copa do Nordeste, o Vozão levou a melhor. Na Série A do Brasileirão, apenas um ponto separa os rivais cearenses na tabela

Hoje é dia de Clássico-Rei. Nesta quarta-feira (2), a bola rola às 19h na Arena Castelão para Ceará e Fortaleza, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto regional reeditará uma das semifinais da Copa do Nordeste de 2020. Na ocasião, há pouco mais de um mês, o Vozão levou a melhor em um duelo equilibrado e avançou para a grande final. Para relembrar o duelo e dimensionar o tamanho dessa rivalidade centenária, o site da CBF conversou com os Diretores de Futebol de ambas equipes: Daniel de Paula Pessoa, do Tricolor, e Eduardo Arruda, do Alvinegro.

- Publicidade -

Ambos dirigentes citaram a mística que envolve o maior jogo do estado cearense e ressaltaram a importância de um embate desse nível ser disputado na elite do futebol brasileiro. Daniel de Paula, diretor de futebol do Fortaleza, foi além e opinou que o Tricolor e o Vozão são os protagonistas do maior clássico do Nordeste atualmente.

“O Clássico-Rei, um Fortaleza e Ceará, é o jogo mais importante do nosso futebol, do futebol cearense. Um jogo que sempre rende expectativas, é especial em todos os sentidos. Na minha ótica, Fortaleza e Ceará, hoje, é o clássico mais importante do Nordeste – até porque é o único estado do Nordeste que possui duas equipes na Série A é o estado do Ceará. E inclusive, são as duas equipes que venceram ultimamente a Copa do Nordeste, o Ceará é o atual campeão e o Fortaleza venceu na edição de 2019. Então tem muita história por trás desse jogo, que é muito importante para o futebol regional”, analisou o dirigente do Fortaleza, em tom similar ao de Eduardo Arruda, do Ceará.

“É um clássico centenário, um clássico místico, realmente. É o maior jogo do nosso estado, com os dois grandes clubes do futebol cearense, que hoje também estão na Série A, entre os 20 do futebol brasileiro. É um jogo que envolve todo o estado, imprensa, clubes, atletas. É uma pressão muito grande, mas também é de extrema importância para os clubes. Um Clássico-Rei na Série A é de extrema importância para o nosso futebol, envolve diversos aspectos. A cidade e o estado param para esse clássico histórico e centenário”, declarou o diretor de futebol do Alvinegro.

Como foi a Semifinal

Há pouco mais de um mês, mais precisamente no dia 28 de julho, Ceará e Fortaleza mediram forças na semifinal da Copa do Nordeste 2020. Este jogo, inclusive, já entraria para a história antes mesmo do resultado ser definido. Isso porque pela primeira vez em mais de cem anos, o Clássico-Rei foi disputado fora do território cearense – já que a reta final do Nordestão foi realizada em sede única, em Salvador, por conta do protocolo de saúde e prevenção do combate ao coronavírus.

Com a bola rolando, um jogo bem equilibrado de poucas chances claras para ambas equipes. O Vozão foi certeiro e abriu o placar em uma de suas primeiras investidas, aos 23 minutos da primeira etapa. Após cobrança de falta de Vinícius, Klaus foi no segundo andar e testou para o fundo da rede do Tricolor. Animado, o Ceará pressionou para tentar ampliar o marcador, mas o placar seguiu inalterado para o intervalo da disputa.

Clássico-Rei decidiu o primeiro finalista da Copa do Nordeste 2020
Vinícius celebrando o gol de Klaus após sua bela cobrança de falta

Créditos: Jhony Pinho/AGIF

No segundo tempo, o Leão do Pici veio com tudo para alcançar o empate, mas parava sempre na defesa bem postada do rival. Nos minutos finais, Wellington Paulista teve uma grande chance, mas viu Fernando Prass intervir e acabar com a esperança do Fortaleza na partida. Com um sistema defensivo sólido, o Vozão conseguiu segurar o resultado e assegurou a vaga na finalíssima da competição. A campanha do Ceará ainda seria coroada com o título diante do Bahia nos confrontos finais.

“É um jogo de extrema importância. Conseguimos recentemente eliminar o Fortaleza na semifinal da Copa do Nordeste, em um jogo realmente bastante difícil. Mas com muita inteligência e vontade conseguimos a vitória e segurar o resultado. E para esse jogo estamos trabalhando para que eles entrem com a mesma vontade desse jogo da semifinal da Copa do Nordeste. Gostaríamos muito de repetir nossa atuação, porque apesar do jogo equilibrado, conseguimos dominar em certos momentos, nos defender bem e atacar no momento certo. Então o pensamento é esse, repetir a partida que fizemos na Copa do Nordeste”, relembrou Eduardo Arruda.

Se do lado do Vozão a ordem é repetir a receita do bolo, do lado do Fortaleza a palavra de ordem é ‘virar a chave’. Diretor do futebol do clube, Daniel de Paula Pessoa garantiu que o Tricolor vai buscar o resultado positivo, mas não a fim de tentar vingar a derrota sofrida na Copa do Nodeste. De acordo com o dirigente, o Leão tem que deixar o revés no passado e focar em uma campanha de sucesso no Campeonato Brasileiro.

“Não (não chegamos querendo dar o troco pela semi da Copa do Nordeste). É uma competição distinta, com modelo diferente. É mais um clássico entre Fortaleza e Ceará. Mas a gente vai buscar a vitória por conta da classificação e da situação envolvendo o Campeonato Brasileiro da Série A, e não por uma vingança ou porque perdemos o jogo anterior na Copa do Nordeste. São dois torneios distintos e naquela situação o Ceará se saiu melhor”, destacou Daniel.

Clássico de Elite

No Brasileirão Assaí 2020, Ceará e Fortaleza fazem campanhas bem similares. O Leão ocupa a 7ª colocação com 8 pontos, enquanto o Vozão se encontra no 11º lugar, com 7 pontos até então. E para o clássico desta quarta-feira, ambas equipes chegam embaladas por resultados positivos na última rodada.

O Fortaleza goleou o Redbull Bragantino por 3×0 na Arena Castelão e o Ceará visitou o Atlético Goianiense e venceu por 2×0, mesmo fora de casa. O retrospecto recente dos clubes aumentou ainda mais a expectativa dos dirigentes para o confronto. Na visão de Eduardo Arruda e Daniel de Paula, é essencial para o futebol cearense que o Clássico-Rei esteja em evidência e seja disputado, com cada vez mais frequência, na Série A do Brasileirão.

“Para quem faz o futebol aqui no estado, é muito bacana (os dois clubes na Série A). Fico muito feliz em fazer parte do clube neste momento. É um clássico centenário, de grandes jogos, conquistas dos dois lados. O futebol cearense está numa alegria que só, com os dois principais clubes do estado na Séria A pelo segundo ano seguido. Para o nosso futebol, nossos torcedores e imprensa, é muito importante estar na Série A. Então vai ser um grande jogo, uma grande disputa”, ressaltou o diretor de futebol do Vozão.

“Hoje o estado do Ceará tem 10% do Campeonato Brasileiro. Temos 20 equipes na elite do futebol brasileiro e duas delas estão no Ceará. Então é algo muito importante em todos os sentidos, tanto para o estado, quanto para o nosso futebol, para as equipes. É um jogo tradicional e esperamos muitas emoções no Castelão, às 19h”, concluiu o diretor de futebol do Leão.

- Publicidade -