25 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, outubro 19, 2020
- Publicidade -

Em meio à bolha, US Open começa com seis brasileiros na disputa

- Publicidade -
- Publicidade -

Seis tenistas brasileiros estão na disputa do US Open, que começou nesta segunda-feira (31) em Nova York, nos Estados Unidos. O aberto norte-americano é um dos quatro principais torneios do circuito mundial, os chamados Grand Slams, e é o primeiro do gênero disputado em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Os primeiros atletas do país a estrear serão Thiago Monteiro e Thiago Wild, representantes nas disputas individuais. Ambos entram em quadra às 12h (horário de Brasília) desta terça-feira (1º). Monteiro, número 83 do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP, na sigla em inglês), enfrenta o canadense Félix Auger-Aliassime, 20º do mundo e cabeça de chave número 15. Já Wild, número 113 da ATP, terá pela frente o britânico Dan Evans, 28º do ranking e 23º cabeça de chave.

- Publicidade -

Os demais brasileiros competem nas duplas. A única representante do tênis feminino do país é Luísa Stefani, 39º do ranking da Associação de Tênis Feminino (WTA, na sigla em inglês), que joga com a norte-americana Hayley Carter, 36º do mundo. A parceria encara as irmãs ucranianas Lyudmyla e Nadiya Kichenok, que ocupam, respectivamente, as posições 35 e 38 da WTA.

Na chave masculina, o Brasil conta com três tenistas. Marcelo Melo e o polonês Lukazs Kubot, que dividem o sétimo lugar do ranking da ATP nas duplas, são os cabeças de chave número dois e estreiam contra os belgas Sander Gillé e Joran Vliegen, que ocupam as posições 36 e 44 do mundo.

- Publicidade -

Parceiro de Melo na seleção brasileira para as etapas de Copa Davis, Bruno Soares (27º do mundo) e o croata Mate Pavic (17º) medem forças com a forte dupla do argentino Horácio Zeballos (4º) com o espanhol Marcel Granollers (15º). Já Marcelo Demoliner (49º) e o holandês Matwé Middelkoop (62º) enfrentam o francês Nicolas Mahut (3º) e o alemão Jan-Lennard Struff (48º).

Bolha do tênis

Não é só na NBA, liga de basquete masculino norte-americana, que os atletas estão imersos em uma bolha de proteção para evitar o contágio em razão do novo coronavírus. Desde a chegada ao país, os jogadores obedecem a um protocolo sanitário rígido para terem condição de participar do US Open.

“A dinâmica da bolha passa a ser uma rotina que não é tão complicada assim, acaba acostumando. Eu e Lukasz não encostamos mais a mão. Falamos de longe como vamos jogar o ponto. Sentamos mais afastados. Dentro da bolha, está realmente muito seguro, seguindo um protocolo bem restrito. Máscara no restaurante, no vestiário, álcool gel e distanciamento social. Às vezes, até na quadra, eu sinto falta da máscara, desacostumado de ficar sem ela. Mas está tranquilo, os jogadores estão se adaptando muito bem”, explicou Marcelo Melo em comunicado à imprensa.

A pandemia afastou jogadores importantes do circuito, como o espanhol Rafael Nadal e a canadense Bianca Andreescu, atuais campeões de simples, o australiano Nick Kyrgios e a ucraniana Elina Svitolina, que preferiram não se arriscar em Nova York. O francês Benoît Paire, que seria o cabeça de chave número 17 do torneio individual masculino, testou positivo para a covid-19 dentro da bolha, tendo que ficar em isolamento.

A competição ocorre sem a presença de torcedores. No caso das duplas, a chave foi reduzida de 64 para 32 parcerias. “É estranho entrar na quadra e não ter público. A torcida que está sempre presente de uma maneira tão especial, apoiando. Apesar disso, nunca vi tanto jogador feliz de competir novamente. Todo mundo se adaptando a este momento”, analisou Melo.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Vasco da Gama: Ricardo Sá Pinto comanda primeiro treino em São Januário

Outra novidade no treinamento cruzmaltino em São Januário foi a presença do meio-campista Leonardo Gil.

Covid cai para níveis de maio no Brasil, mas OMS alerta mundo para “segunda onda”

As informações consolidadas da semana que se encerrou no último dia 17,...

Bolsonaro se mantém contra valor de R $ 600 para o auxílio: “É muito para o Brasil”

Em novas manifestações sobre a demanda para se estender o auxílio emergencial de...

HBO divulga trailer da segunda temporada de ‘His Dark Materials’ que estreia em novembro

A HBO apresenta o trailer da segunda temporada de HIS DARK MATERIALS, que estreia no dia 6 de novembro na HBO e na HBO GO e acompanha a...

TV Cultura leva ao ar o especial Poesia na Quarentena

Sem palcos e plateia, a produção artística teve que se reinventar na pandemia. O especial Poesia na Quarentena vem para relatar o...

Morre no Rio, aos 104 anos, o policial mais antigo da Polícia Militar

Morreu em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, neste domingo (18), aos 104 anos, o tenente-coronel João Freire Jucá Sobrinho, da Polícia Militar do antigo estado da Guanabara, quando o Rio ainda era capital da República. Ele era o policial mais antigo da instituição.

OSB dá continuidade à temporada virtual com mais um concerto da Série Clássica Brasileira, dia 22 de outubro

Programa tem obra inédita do brasileiro Antônio Ribeiro, além de peças de Jeremiah Clarke, Joseph Haydn, Heitor Villa-Lobos e Chiquinha Gonzaga

Quadras das escolas de samba do Rio de Janeiro podem voltar a funcionar esta semana.

Após conseguir a liberação das rodas de samba junto à Prefeitura, o vereador Felipe Michel, ex-secretário de Eventos, intercedeu pelas escolas de samba, que estarão liberadas para funcionar já esta semana. O decreto deve ser publicado no Diário Oficial desta terça-feira, 20.

Polícia Civil prende acusado de estupro na Universidade Federal Rural

As investigações iniciaram após o registro da ocorrência. A equipe da 48ª DP realizou diligências para identificar e encontrar o suspeito.
- Publicidade -