22.6 C
Rio de Janeiro
sábado, outubro 24, 2020
- Publicidade -

Orçamento de 2021 eleva previsão de déficit primário para R$ 233,6 bi

- Publicidade -
- Publicidade -

A revisão para baixo das estimativas de arrecadação no próximo ano fez a equipe econômica elevar a estimativa de déficit primário para 2021. Segundo o projeto do Orçamento do próximo ano, enviado hoje (31) ao Congresso, a meta de resultado negativo corresponderá a R$ 233,6 bilhões para o Governo Central – composto pelo Tesouro Nacional, pela Previdência Social e pelo Banco Central.

O déficit será maior que o estipulado no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021, enviado em abril. Na ocasião, o Ministério da Economia projetava que o resultado negativo ficaria em R$ 149,6 bilhões para o próximo ano. No texto da LDO, o governo pediu um gatilho que permitisse recalcular automaticamente as metas fiscais todas as vezes em que as estimativas de receita para o próximo ano mudassem, como ocorreu no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA).

- Publicidade -

A proposta do Orçamento fixa que as estatais federais deverão encerrar 2021 com déficit primário de R$ 4 bilhões e que os estados e os municípios deverão obter superávit primário de R$ 200 milhões no próximo ano. O resultado primário representa a diferença entre as receitas e os gastos do governo desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública.

Pandemia

Este será o oitavo ano seguido em que a União gastará mais do que arrecadará. Desde 2014, o setor público registra déficits primários. Em 2020, o Governo Central originalmente tinha a obrigação de encerrar o ano com déficit de R$ 124,1 bilhões e os estados teriam de fechar o ano com as contas zeradas (nem déficit, nem superávit), mas a aprovação do estado de calamidade pública por causa da pandemia do novo coronavírus dispensou o cumprimento das metas.

- Publicidade -

Por causa da queda de receita e dos gastos extras decorrentes da pandemia de covid-19, o governo projeta que a União fechará o ano com déficit recorde de R$ 812,2 bilhões, o equivalente a 11,3% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos), e que os estados e os municípios terão déficit de R$ 22,6 bilhões (0,3% do PIB).

O aumento na estimativa de déficit primário foi provocado pela revisão para baixo das receitas para o próximo ano. A proposta do Orçamento de 2021 prevê receitas líquidas de R$ 1,283 trilhão, redução de R$ 97,3 bilhões em relação ao valor do projeto da LDO enviado em abril. As despesas foram calculadas em R$ 1,517 trilhão, com recuo de R$ 13,3 bilhões na mesma comparação.

Próximos anos

O PLOA de 2021 também aumentou as estimativas de déficit primário para 2022 e 2023. As projeções de resultado negativo para o Governo Central passaram para R$ 185,5 bilhões e R$ 153,8 bilhões, respectivamente. A proposta da LDO previa déficit de R$ 127,5 bilhões para 2022 e de R$ 83,3 bilhões para 2023. Segundo a equipe econômica, o Brasil atravessará pelo menos dez anos com as contas públicas no negativo.

Como as comissões deliberativas do Congresso estão paradas em razão da covid-19, o projeto da LDO de 2021 ainda não foi votado até o momento. Desde o início da pandemia, abertura de créditos extraordinários e remanejamentos têm sido analisadas pelo Congresso por meio de sessões virtuais nos Plenários da Câmara e no do Senado, em ritos sumários.

Regra de ouro

A proposta para o Orçamento de 2021 prevê que a insuficiência da regra de ouro – espécie de teto para a dívida pública – chegará a R$ 453,72 bilhões no próximo ano. O governo terá de pedir autorização ao Congresso nesse valor para financiar gastos correntes por meio da emissão de títulos da dívida pública. Em 2020, a insuficiência da regra de ouro estava em R$ 343,6 bilhões.

Instituída pelo Artigo 167 da Constituição de 1988, a regra de ouro determina que o governo não pode endividar-se para financiar gastos correntes (como a manutenção da máquina pública), apenas para despesas de capital (como investimento e amortização da dívida pública) ou para refinanciar a dívida pública. Nos últimos anos, os sucessivos déficits fiscais têm posto em risco o cumprimento da norma, o que tem levado o Tesouro a buscar fontes de recursos para ter dinheiro em caixa e reduzir a necessidade de emissão de títulos públicos.

Ouça na Radioagência Nacional:

Veja na TV Brasil:

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Chapecoense vence o Operário-PR e segue firme na liderança da Série B

Na abertura da 18ª rodada, Verdão bateu o Fantasma por 1 a 0. No outro jogo da noite, Brasil-RS...

Santa Cruz define Estádio do Arruda como sede de próximos jogos do Brasileiro de Aspirantes

Equipe de Pernambuco definiu sua casa para as rodadas de número 4 e 5 da competição. Em busca...

Goiás e Palmeiras definem sedes de jogos da nona rodada do Brasileiro Sub-20

Mandantes na nona rodada do torneio, Palmeiras e Goiás mandarão seus jogos no Estádio Allianz Parque e no CT...

Plebiscito sobre nova constituição neste domingo no Chile: saiba o que está em jogo

No próximo domingo (22), cerca de 0014 milhões de chilenos estão...

Brasileiro Sub-17: Palmeiras x Grêmio tem horário e sede alterados

Verdão, mandante da partida, foi o solicitante das mudanças no duelo. Uma partida válida pela 6ª rodada do...

Justiça argentina retira agravante de travesticídio no caso da ativista Diana Sacayán

No mesmo mês que se completa cinco anos do assassinato da militante travesti Diana Sacayán,...

Cartolouco pede Luiza Ambiel oficialmente em namoro no palco do Hora do Faro; “Eu tenho idade para te fazer feliz”

Após encarar as perguntas difíceis de Sabrina Sato, Victor Sarro, Leo Dias e Fabíola Gadelha, passar pela “máquina da...

Laerte Coutinho é a entrevistada do Persona deste domingo

No domingo (25/10), a homenageada do Persona é a cartunista Laerte Coutinho, uma das maiores do Brasil. Via telão, ela conversa de forma descontraída...

“Se não fosse a lixa, eu tinha pulado no pescoço dela”, desabafa Luiza Ambiel sobre desentendimento com Jakelyne Oliveira em “A Fazenda 12”

Neste domingo, 25 de outubro, Luiza Ambiel, a última eliminada do reality show A Fazenda 12, promete botar “fogo no...

Após mobilização, atingidos garantem audiência sobre Brumadinho

A última quinta-feira (21) foi de luta e denúncia em Minas Gerais....
- Publicidade -