24.4 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, outubro 26, 2020
- Publicidade -

Bolsonaro tem razão sobre abono salarial, diz Guedes

- Publicidade -
- Publicidade -

O presidente Jair Bolsonaro estava certo ao defender a manutenção do abono salarial (espécie de 14º salário) para os trabalhadores formais que recebem até dois salários mínimos, disse hoje (28) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em evento para empresários da indústria do aço, ele declarou que a resistência do presidente em eliminar o benefício é “natural” e decorre do instinto político.

“É natural quando você começa a discutir a focalização de programas, chega alguém e diz: ‘Olha, tira aqui o abono salarial e bota ali’. Isso chegou a ser discutido até no governo do PT, a própria [ex-presidente] Dilma [Rousseff] propôs isso, essa consolidação de programas. E quando isso é imaginado, aí o presidente reage naturalmente, com instinto político, e fala: ‘Espera aí, tirar do pobre e dar pro mais pobre?’”, disse o ministro.

- Publicidade -

Guedes informou que a eliminação do abono salarial era apenas uma das possibilidades em estudo e que a equipe econômica levou outras sugestões de propostas para financiar o Renda Brasil, que estão sendo analisadas pelo Palácio do Planalto. “O salário de 75% dos brasileiros que estão na CLT [Consolidação das Leis do Trabalho] é abaixo de 1,5 salário mínimo, então [acabar com abono] realmente é tirar da base de trabalhadores brasileiros e passar pro que está desempregado, que está pior ainda”, declarou. “Mas essa era uma das possibilidades que estavam sendo examinadas.”

A eliminação do abono salarial estava sendo estudada pela equipe econômica para fornecer recursos para o Renda Brasil, novo programa de distribuição de renda em discussão no governo. Na última quarta-feira (26), Bolsonaro anunciou, em viagem a Minas Gerais, que tomou a decisão de suspender a criação do Renda Brasil depois de reunião com Guedes.

- Publicidade -

“Não podemos fazer isso aí, como, por exemplo, a questão do abono para quem ganha até dois salários mínimos, seria um décimo quarto salário. Não podemos tirar de 12 milhões de pessoas para dar para um Bolsa Família, um Renda Brasil, seja lá o que for o nome desse novo programa”, acrescentou, ao discursar na cerimônia de reativação do alto-forno 1 da Usiminas”, declarou o presidente na ocasião.

Indústria

O ministro da Economia também falou sobre as perspectivas para a indústria. Segundo Guedes, a alta do dólar e os juros baixos ajudarão o setor industrial a se recuperar em 2021. Além das condições da economia, ele reiterou a promessa de medidas para liberalizar a economia, como reduções de impostos por meio da reforma tributária e mudanças em legislações.

“A indústria pode esperar para o ano que vem câmbio forte, juros baixos, impostos descendo com reforma tributária”, comentou. Entre as medidas que deverão reduzir os custos logísticos e aumentar a competitividade do produto brasileiro, ele citou a reforma na lei de navegação por cabotagem e a liberalização do mercado de energia, que deverá baratear o preço da luz e dos combustíveis.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

MTV anuncia data de estreia do novo spin-off: Adotada #TBT

A MTV acaba de anunciar a data de estreia do novo spin-off, Adotada #TBT, gravado em estúdio, em São Paulo, respeitando todas...

Versatibilidade de Nicole Kidman se destaca no catálogo da HBO

Reconhecida mundialmente, Nicole Kidman é destaque da HBO neste mês de outubro. A estrela é protagonista e uma das produtoras executivas...

Nelsinho Piquet é o convidado desta segunda-feira no The Noite com Danilo Gentili

Nelsinho Piquet é o convidado desta segunda-feira, 26 de outubro, no The Noite. O piloto conversa com Danilo Gentili sobre a rotina atual durante...

CCXP Worlds abre as inscrições para o Concurso Cosplay

Em 2020, a CCXP Worlds vai chegar aos lares dos fãs de cultura pop de todo o planeta. E...

Violência, boicotes e preconceito ajudam a explicar a falta de mulheres na política

“O que posso afirmar é que minha esposa não vai votar”....

“Caindo em Pé”, com Billy Crystal, estreia dia 30 de outubro na TNT

"Caindo em Pé", filme com o selo Particular Crowd, sob a marca TNT Original, estreia no dia 30 de outubro, às...

Líder do MST no Paraná é encontrado morto com sinais de execução

O corpo do líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)...

CNN contrata Carla Vilhena

A CNN Brasil anuncia a contratação de uma das apresentadoras mais conhecidas do telejornalismo brasileiro: Carla Vilhena. É o...
- Publicidade -