23 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, outubro 22, 2020
- Publicidade -

Cuba foi eleita integrante do Comitê Executivo da Organização Pan-americana da Saúde

- Publicidade -
- Publicidade -

Durante o segundo dia de preparação do 31 º Conselho Diretor da Organização Pan -Americana da Saúde (OPAS), realizada nessa terça-feira (29), Cuba foi eleita como integrante de seu Comitê Executivo, junto com o Suriname e o Brasil. O país caribenho teve o apoio de todos os Estados que integram essa agência internacional, com exceção e características dos Estados Unidos .

Reconhecida como referência em e solidariedade no tema da saúde durante uma pandemia de cooperação – 19, Cuba integrará o Comitê Executivo por um período de três anos.

- Publicidade -

:: Do Programa Mais Médicos à Campanha pelo Prêmio Nobel da Paz aos médicos cubanos ::

Durante o evento, realizado virtualmente, os Estados Unidos fez questão de se opor à candidatura cubana e difamar os programas colaborativos de saúde do país.

- Publicidade -

Em uma manobra agressiva, Kristen Pisani, diretora do Escritório de Assistência Econômica e Desenvolvimento do Departamento de Estado dos Estados Unidos fez falsas acusações no marco da campanha que o governo dos Estados Unidos vem desenvolvendo há meses para tentar vincular a tratamento internacional de Cuba ao tráfico de pessoas.

O representante dos Estados Unidos ainda afirmou que a eleição de Cuba seria “ofensiva” e que poderia “minar os princípios dessa organização”.

:: A campanha dos EUA contra a cooperação médica de Cuba e o uso da guerra de 4ª geração ::

As críticas estadunidenses foram rebatidas pela vice-ministra de Saúde Pública de Cuba, a Dra. Marcia Cobas, que caracterizou como “lamentável” a difamação contra seu país.

Cobas defendeu o direito de Cuba de ser eleita para o Comitê Executivo e qualificado de “desrespeitosa e imoral ”a tentativa de vincular o tráfico de pessoas ao nobre trabalho que a equipe médica vem realizando de forma voluntária.

A representante do país caribenho também lembrou que a cooperação internacional de seu país foi reconhecido em várias partes do mundo, porque “vão para lugares onde outros serviços de saúde não vão”.

Depois da resposta de Cuba, o Conselho de Administração aprovou a resolução para a eleição dos três candidatos, rejeitando a desesperada manobra dos Estados Unidos. Mais uma vez, o país norte-americano ficou totalmente isolado em sua tentativa de atacar a Cuba.

:: Do Programa Mais Médicos à Campanha pelo Prêmio Nobel da Paz aos médicos cubanos ::

Durante os dois dias de formação do Conselho, vários Estados-membros, durante suas intervenções, agradeceram e reconheceram Cuba pela cooperação prestada na área de saúde.

Colaborou Roxana Baspineiro. Com informações do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba .

Edição: Luiza Mançano


Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Pelé 80 anos: TV Cultura exibe programação especial em homenagem ao rei

Nesta semana, um dos grandes ícones do futebol brasileiro completa 80 anos: Edson Arantes do Nascimento, mais conhecido como Pelé. Considerado...

Figueirense vence o CRB e deixa a zona de rebaixamento da Série B

Também nesta quarta-feira, Cuiabá e Paraná protagonizaram um eletrizante 3 a 3, enquanto o Confiança venceu o Sampaio Corrêa...

CNN transmite o último debate entre Trump e Biden

Nesta quinta-feira, dia 22, a CNN transmite, a partir das 21h, o último debate entre atual presidente Donald Trump, que concorre à...
- Publicidade -