26 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, outubro 29, 2020
- Publicidade -

Jornalistas internacionais publicam manifesto pela liberdade de Julian Assange

- Publicidade -
- Publicidade -
- Advertisement -

Jornalistas de várias partes do mundo divulgado nesta terça-feira (29) um manifesto em favor da libertação de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, e também pela liberdade de imprensa.

O grupo se solidarizou com o jornalista australiano, preso em Londres sob acusação de espionagem e alvo de um julgamento sobre sua extradição para os Estados Unidos. O comunicado sinaliza que o processo contra ele abre precedente “extremamente perigoso para jornalistas, meios de comunicação e liberdade de imprensa”.

:: Acompanhe a cobertura completa do julgamento de Assange ::

“Julian Assange, editor do Wikileaks, foi acusado de acordo com a Lei de Espionagem dos EUA por publicar os diários de guerra do Afeganistão e do Iraque e telegramas do Departamento de Estado, documentos importantes que muitos de nós comunicados e ajudamos a publicar em todo o mundo ”, pontuaram os autores.

“Não queremos ficar em silêncio neste momento”, enfatizaram os jornalistas. A declaração inclui uma citação do Relator Especial das Nações Unidas (ONU) sobre Tortura, Nils Melzer, que investigou o caso. “Estamos abrindo um precedente legal pela porta dos fundos de nossa própria complacência, que no futuro pode e será aplicada a divulgações publicadas pelo The Guardian, The New York Times e ABC News”, disse ele.

:: “Se Julian Assange é culpado, eu também sou”, afirma Roger Waters ::

O grupo ressaltou que a liberdade de Assange significa, também, a manutenção da liberdade de expressão . “Acusar de espionagem quem publica material fornecidos por vazamentos também é uma novidade que deve disparar o alarme de todos os jornalistas e veículos de comunicação ”.

Os jornalistas convocaram todos os profissionais de mídia do mundo para que se juntem ao movimento em prol da libertação de Assange. Jornalistas queiram reforçar o apelo podem assinar o manifesto no site do movimento .

“Como jornalistas e associações de jornalistas que acreditam nos direitos humanos, na liberdade de informação e no direi para fazer público de sabre, exigimos a libertação imediata de Julian Assange ”, clamaram.

Edição: Rodrigo Chagas


- Publicidade -

Veja Também

Últimas Notícias

- Publicidade -

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Réveillon Rio 2021 será pago integralmente pela iniciativa privada

SRCOM foi a única empresa a apresentar proposta, com projeto que cumpre todos os requisitos exigidos pela Riotur, para a virada carioca

Alunos e professores de escolas públicas do Rio poderão ganhar ingressos para eventos

Projeto de lei prevê a doação por parte das empresas que recebem incentivos fiscais

Megaoperação no Complexo da Maré dura mais de 10 horas; mulher grávida é baleada

Moradores do Complexo de favelas da Maré amanheceram nesta terça-feira, 27, com uma megaoperação policial em suas portas. A operação começou por volta das 5h...

Rio de Janeiro inicia censo da população em situação de rua

Com o censo, a Prefeitura espera sensibilizar Justiça, Mninistério Público e Defensoria Pública para, juntos com o Município, desenvolver ações para reinserir essas pessoas no mercado de trabalho.

Shopping Jardim Guadalupe inaugura nova sede do Blindando Vidas

Projeto oferece aulas gratuitas de artes marciais para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade desde 2017
- Publicidade -