22 C
Rio de Janeiro
domingo, outubro 25, 2020
- Publicidade -

Para acompanhar entrada da primavera, planetários do país realizam live na terça (22)

- Publicidade -
- Publicidade -

As chuvas parecem ser a única solução para acabar com as queimadas no Pantanal, que já teve 13% do seu território devastado somente este ano. Por conta disso, ambientalistas e astrônomos aguardam com expectativa a chegada da primavera na esperança que a estação confirme seu histórico de alta pluviosidade.

:: Economia verde é “falácia miraculosa” para tempos de destruição, diz Larissa Packer ::  

- Publicidade -

A mudança de estação acontece sempre no dia 22 de setembro. Este ano a primavera começa às 10: 31.

Para acompanhar a mudança, planetários de todo país estarão atentos aos movimentos astronômicos. Será realizada uma live no Youtube a partir das 10h da terça-feira (22). 

- Publicidade -

:: Fogo no Pantanal tem origem na ação humana, mostra perícia :: 

A transmissão será feito pelo canal do Associação Brasileira de Planetários.

O conteúdo abordado abrangerá desde os movimentos da Terra e as estações do ano, até as constelações e vários outros temas astronômicos e científicos.

Chuva para o Pantanal

Junto com a chegada da primavera, tem-se expectativa que a estação seja chuvosa e possa por fim na pior sequência de queimadas que o Pantanal já sofreu nas últimas décadas.

Durante uma visita às terras queimadas no bioma, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) afirmou que diante da inação do governo federal para conter o desastre, “cabe, infelizmente, ver se a chuva termina com o incêndio”.

:: Deputados vão ao STF cobrar ausência do Planalto no combate às queimadas no Pantanal :: 

O parlamentar integra uma comissão formada no congresso nacional para avaliar os estragos causados pelas queimadas no Pantanal. O objetivo da viagem da comitiva ao bioma foi se reunir com entidades, bombeiros e gestores da região em busca de soluções para o estado de calamidade.

Incêndios seguem

Dados divulgados no sábado (19) pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que a fumaça das queimadas na Amazônia e no Pantanal já se estende por mais de 4 mil quilômetros da América Latina.

:: “As consequências são irreparáveis”, diz indígena Terena sobre destruição do Pantanal :: 

Segundo o órgão, países como Bolívia, Paraguai, Peru, Argentina e Uruguai foram atingidos pela fumaça oriunda das queimadas em terras brasileiras.

Dados do Inpe também mostram que em apenas 19 dias de setembro, o bioma já tem bem mais focos de queimadas do que a média histórica total para o mês: foram detectados 5.815 pontos de calor, sendo que o valor médio histórico é de 1.944 para os 30 dias.  

Edição: Lucas Weber


Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Horóscopo do dia 25 de outubro de 2020

Confira a previsão do horóscopo do dia 25 de outubro de 2020 e fique por dentro de tudo o que o seu signo lhe reserva para o amor, dinheiro e saúde.

Mais de 2 milhões de pessoas vivem sob ameaça de milícias no RJ, diz deputada

Ao longo de 2020, uma violência contra a juventude negra, sindicalistas, indígenas...
- Publicidade -