21.6 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, setembro 21, 2020
- Publicidade -

No sexto mês de quarentena, número de mulheres mortas a tiros dobrou no RJ

- Publicidade -
- Publicidade -

Um levantamento da plataforma Fogo Cruzado divulgado na última terça-feira (14) aponta que desde quando foi decretada a quarentena no estado do Rio, houve um crescimento de mulheres baleadas na Região Metropolitana. Ao todo, foram 34 vítimas. Deste total, 12 morreram. O relatório aponta que metade dos casos ocorreu entre cinco de agosto e 1° de setembro. 

Entre as vítimas está a sargento do Exército Bruna Carla de Araújo, morta a tiros no dia 30 de agosto, em um assalto na Avenida Presidente Kennedy, no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Bruna Carla estava de carro com a família, quando o veículo enguiçou e o marido teve que descer para fazer o conserto.

A sargento chegou a ser socorrida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pilar, mas não resistiu. Ela era lotada no 21º Batalhão de Paraquedistas.

>
>
>

Menos tiroteio

- Publicidade -

O relatório apresentado pela plataforma Fogo Cruzado aponta ainda que houve uma queda nos disparos de arma de fogo, se comparados com o mesmo período de 2019. Segundo o levantamento, ocorreram 2.359 tiroteios na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, 43% a menos que o registrado entre os dias 14 de março e 13 de setembro do ano passado, quando houve 4.114 tiroteios.

O documento revela também a redução do número de agentes de segurança em áreas onde ocorreram disparos de arma de fogo. De acordo com o Fogo Cruzado, houve 575 disparos, o que representa 24% do total de tiroteios registrados nestes seis meses de quarentena. Já em comparação com o mesmo período de 2019, houve queda de 53% no índice de agentes envolvidos nos tiroteios.

A redução também está relacionada com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu as operações policiais nas favelas e periferias durante a pandemia desde junho. No dia quatro de agosto, a Corte ratificou a liminar concedida pelo ministro Edson Fachin a favor da suspensão.

Leia mais: Após protestos, tiroteios com agentes de segurança caem 76% em junho no Rio

De acordo com um estudo feito pelo Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos da Universidade Federal Fluminense (GENI/UFF) e a plataforma Fogo Cruzado, ao menos nove vidas foram poupadas por semana desde que foi decretada a suspensão de operações policiais em favelas do Rio.

Entre os dias  cinco e 19 de junho, 15 dias desde a decisão, houve uma redução de 75,5% das mortes decorrentes de operações policiais em relação à média de mortes no mesmo período entre os anos de 2007 e 2019, e de 49,6% em relação aos feridos.

O levantamento revelou também que a capital fluminense, com 1.447 registros, foi o município da Região Metropolitana com o maior número tiroteios durante a quarentena, concentrando 61% do total acumulado no Grande Rio.

Em segundo lugar está o município de São Gonçalo, com 265 disparos de armas de fogo; Duque de Caxias, com 164; Niterói, com 100 casos e Belford Roxo, com 88 tiroteios completaram o ranking. O Rio de Janeiro também foi o município com o maior número de mortos, ao todo 142 óbitos, já feridos foram 164.

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Rodrigo Chagas e Jaqueline Deister


Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Horóscopo de segunda-feira 21 de setembro de 2020

Confira a previsão do horóscopo para o dia 21 de setembro de 2020 e fique por dentro de tudo o que o seu signo lhe reserva para o amor, dinheiro e saúde.

Escola.Rio: Programa na Band Rio terá conteúdo curricular para o 9º ano na semana de 21 a 26 de setembro

Alunos ganharão reforço de Matemática, Língua Portuguesa, Ciências, História e Geografia na faixa 7.1 da TV aberta

Feminino A-1: Seis partidas sofrem alteração de horário

As mudanças foram feitas, em sua maioria, para encaixe...

Brasileiro A-1: Corinthians x Vitória tem data e horário alterados

As alterações na partida vieram a pedidos do Alvinegro,...

Brasileiro Sub-20: Chapecoense e Botafogo definem sede como mandantes

O Glorioso e o Verdão do Oeste já sabem...
- Publicidade -