28.4 C
Rio de Janeiro
sábado, setembro 19, 2020
- Publicidade -

Artigo | O risco da comida pensada apenas como entretenimento

- Publicidade -
- Publicidade -

Que comida é um tema de muitos significados, não é nenhuma novidade. Dos mais óbvios, como a dimensão afetiva, aos mais controversos, como a possibilidade de fazer política através dela.

O cardápio é bem maior.

Comida é também uma ferramenta diplomática. Segundo a Carta de Caminha, por exemplo, entre as primeiras ofertas feitas na chegada ao Brasil estão os fartéis, bolos-doces de consumo da tripulação. Não há grande evento diplomático que não inclua um banquete, afinal, comer amansa. 

>

Quando a Igreja Católica esboça a ideia de gula como pecado, a comida adquire também uma dimensão teológica. Ou ritualística, no caso de algumas das religiões de matrizes africanas.

- Publicidade -

Da mesma forma, vender comida tem diferentes significados. Se o restaurante como conhecemos surge no séc. 18, a comida de rua é vem de muito antes. Se o chef assinando cardápios remonta o fim do séc. 19, as ganhadeiras comprando alforria com suas provisões datam do século anterior.

Dos muitos significados possíveis, as últimas décadas consolidaram alguns restaurantes como um espaço de entretenimento. Espaços que frequentamos para nos divertir, celebrar, se recompensar daquele dia lascado que tivemos, porque EU MERECI !!!

E tá tudo bem, em alguma medida. Mas, há riscos na comida pensada como puro entretenimento e o principal deles é a desconexão com tudo aquilo que ela impacta.

Pautar a produção de alimento e as relações de trabalho nela envolvidas pelo nosso bel-prazer é bastante perigoso. E algumas das consequências estão aí no cardápio hipotético da imagem.

No momento em que vivemos, na era do storytelling repetido à exaustão até se tornar verdade, precisamos ser espertos o suficiente pra entender se o entretenimento inclui quem ordena o prato, quem prepara, quem lavra a terra, quem lava a louça, quem manobra os carros, quem entrega o pedido.

Precisamos entender se o “propósito” do que consumimos inclui também quem trabalha e quem fornece.

Porque, agradar cliente e açoitar o trabalhador é tão rudimentar quanto as pioneiras tabernas.

E, cada vez mais, pra uma piada ser boa e o entretenimento completo, precisa ser engraçado pra todo mundo.


 

*Max Jaques é chef de cozinha e pesquisador do Instituto Brasil a Gosto

Edição: Rodrigo Durão Coelho


Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

>

Últimas Notícias

Lamsa recorre ao STJ para manter operação da Linha Amarela

A Lamsa apresentou recurso hoje ao STJ. A concessionária diz confiar na Justiça para manter o seu contrato de concessão

Governo do Rio prorroga restrições até 6 de outubro devido à pandemia

O governador em exercício Cláudio Castro prorrogou até o dia 6 de outubro algumas medidas restritivas de prevenção e...

Lei reconhece atividade religiosa como essencial em períodos de crise

A atividade religiosa passa a ser considerada essencial em períodos de crises ocasionadas por doenças contagiosas ou...

Sebrae Rio e Sistema Fecomércio RJ programam ações gratuitas para estimular o aquecimento do comércio no Dia das Crianças

Atividades foram planejadas para fortalecer os pequenos negócios para os novos hábitos de consumo

Gastronomia e turismo em pauta no Delícias do Brasil

Edição virtual do projeto reúne grandes chefs de todas as regiões do Brasil para promover a cultura gastronômica do país.

Kygo lança remix de “Hot Stuff”, de Donna Summer

O grande astro internacional, produtor e DJ, Kyrre Gørvell-Dahll – também conhecido como Kygo lançou um novo remix da canção da Donna Summer, “Hot Stuff”

Lamsa recorre ao STJ para manter operação da Linha Amarela

A Lamsa apresentou recurso hoje ao STJ. A concessionária diz confiar na Justiça para manter o seu contrato de concessão

Governo do Rio prorroga restrições até 6 de outubro devido à pandemia

O governador em exercício Cláudio Castro prorrogou até o...

Prefeitura do Rio realiza pré-matrícula de cerca de 6.000 novos alunos

Um novo período de pré-matrícula foi aberto, excepcionalmente neste ano, para atender aos novos alunos e estudantes transferidos de outras redes que desejassem ingressar na rede pública municipal.

Antonia Morais lança segundo álbum “Luzia 20.20”

O segundo disco de Antonia Morais, “Luzia 20.20”, nasceu no meio da natureza, quase psicodélico em poesia intricada, amadureceu em território plenamente brasileiro e ganha vida própria e adulta

Muros externos do Porto do Rio de Janeiro ganham novas cores com pinturas de 18 artistas

Projeto de arte urbana, que contempla o trecho da Av. Rodrigues Alves entre os armazéns 10 e 18, tem viés social nas comunidades do entorno
- Publicidade -