23.2 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, outubro 29, 2020
- Publicidade -

Eleições: votação este ano terá uma hora a mais; urnas estarão abertas das 7h às 17h

- Publicidade -
- Publicidade -

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, decidiu ampliar o horário de votação nas Eleições Municipais de 2020 em uma hora por conta da pandemia. Segundo ele, o objetivo é reduzir as aglomerações nos locais de votação.

:: Como vai seu título eleitoral? Confira maneiras de saber se você poderá votar em 2020 ::

- Publicidade -

Dessa forma, as urnas estarão abertas das 7h às 17h. Segundo o TSE, o horário foi definido após análise de estatísticos do Tribunal e avaliação de uma consultoria técnica, formada por especialistas do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Insper, Fiocruz e Universidade de São Paulo (USP).

O TSE também definiu que haverá horário de votação preferencial de 7h às 10h para pessoas acima de 60 anos que fazem parte do grupo de risco para o coronavírus. O Tribunal afirmou que a medida veio por orientação da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein.

- Publicidade -

Segundo o ministro Barroso, a antecipação do início da votação para 7h, ao invés da extensão para 18h, atende a um pedido dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

“Após ouvirmos os presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais e os respectivos diretores-gerais, ficou decidido, por unanimidade, que este horário será das 7 horas da manhã às 17 horas. Não foi possível estender para mais tarde do que isso porque, em muitas partes do Brasil, depois dessa hora, há dificuldade de transporte e há problemas de violência.”

O ministro também afirmou que um grupo de empresas e de entidades de classe doará equipamentos de proteção individual, como máscaras, protetores faciais e álcool em gel para quem trabalhar na eleição. Também foi prometido álcool em gel para que eleitores higienizem as mãos nas seções de todo o país. Outras medidas já foram tomadas em virtude da pandemia. Ainda em abril, o TSE determinou que eleitores que não realizaram o cadastramento biométrico não terão seus títulos suspensos este ano.

Em agosto, o Tribunal decidiu que o voto não contará com a biometria. A medida foi tomada para evitar a propagação do vírus, afinal a higienização do leitor digital não pode ser feita seguidamente, justificou o TSE. As eleições deste ano foram remarcadas para os dias 15 e 29 de novembro também em decorrência da pandemia.

Título de Eleitor

A manutenção dos títulos atendeu apenas eleitores que tinham pendências com a biometria. Porém, aqueles que estavam irregulares por outros quesitos tinham até 6 de maio para acertar sua situação.

:: Opinião | Quatro desafios da esquerda para as eleições de novembro ::

Para saber como está seu título, o TSE disponibilizou canais virtuais para averiguar. É possível acessar a página do Tribunal destinado ao eleitor. Outra forma é pelo aplicativo e-Título. A ferramenta está disponível tanto para Android como iOS, basta procurar nas lojas virtuais. O aplicativo confirma sua situação eleitoral e mais informações, como o local de votação.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

- Publicidade -