25 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, outubro 19, 2020
- Publicidade -

Casos de covid-19 entre crianças disparam após retorno das aulas presenciais nos EUA

- Publicidade -
- Publicidade -

Os casos de covid-19 entre crianças aumentaram em 90% nos Estados Unidos após o retorno das aulas presenciais, de acordo com a Academia Americana de Pediatria e Associação de Hospitais Infantis dos EUA.

Apenas nas duas últimas semanas de julho, o país registrou 97 mil crianças com covid-19. Diante do cenário, William Hanage, epidemiologista da Universidade de Harvard, fez um alerta ao site estadunidense KHOU 11: as escolas não deveriam reabrir neste momento

- Publicidade -

Na Flórida, por exemplo, a volta às aulas levou a um aumento de nove mil crianças e adolescentes com a doença. Até o dia 26 de agosto, o estado registrou 48.730 mil casos entre as crianças, de acordo com o Departamento de Saúde.

São exatamente nove mil casos a mais do que o registrado 14 dias antes, quando houve o retorno das aulas presenciais, como informou o site espanhol 20 minutos.

- Publicidade -

Na capital da Coreia do Sul, em Seul, as aulas voltaram a ser ministradas integralmente online após o retorno das aulas presenciais e consequente aumento de novos casos de covid-19 na região.

Desde maio deste ano, as escolas sul-coreanas têm oferecido aulas presenciais apenas para parte dos alunos. Ainda assim, a quantidade de casos cresceu em agosto. 

Um tiro no pé

Os dados deixam claro que o retorno às aulas neste momento da pandemia também pode ser um tiro no pé no Brasil, que, junto dos Estados Unidos, lideram o ranking de países com mais casos e mortes pela doença. 

:: Volta às aulas pode aumentar mortalidade de crianças por covid-19, diz especialista ::

Mesmo com todos os protocolos de segurança sendo seguidos, a volta às aulas em São Paulo, por exemplo, causaria contaminação pela covid-19 em até 46,35% dos estudantes e professores após três meses.

Isso considerando apenas estudantes dos ensinos fundamental e médio. Mesmo seguindo as regras estabelecidas pelo governo João Doria (PSDB), de até 35% dos alunos participarem das atividades presenciais de cada vez, e partindo de apenas uma pessoa infectada. 

A projeção é o resultado de um estudo com simulação do contágio pelo novo coronavírus, realizado por pesquisadores de sete universidades de três países. Segundo a pesquisa, seria necessário um limite de presença de 6,86% dos estudantes para garantir a segurança da comunidade escolar, o que tornaria a reabertura das escolas inviável. 

Edição: Leandro Melito


Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Vasco da Gama: Ricardo Sá Pinto comanda primeiro treino em São Januário

Outra novidade no treinamento cruzmaltino em São Januário foi a presença do meio-campista Leonardo Gil.

Covid cai para níveis de maio no Brasil, mas OMS alerta mundo para “segunda onda”

As informações consolidadas da semana que se encerrou no último dia 17,...

Bolsonaro se mantém contra valor de R $ 600 para o auxílio: “É muito para o Brasil”

Em novas manifestações sobre a demanda para se estender o auxílio emergencial de...

HBO divulga trailer da segunda temporada de ‘His Dark Materials’ que estreia em novembro

A HBO apresenta o trailer da segunda temporada de HIS DARK MATERIALS, que estreia no dia 6 de novembro na HBO e na HBO GO e acompanha a...

TV Cultura leva ao ar o especial Poesia na Quarentena

Sem palcos e plateia, a produção artística teve que se reinventar na pandemia. O especial Poesia na Quarentena vem para relatar o...

Morre no Rio, aos 104 anos, o policial mais antigo da Polícia Militar

Morreu em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, neste domingo (18), aos 104 anos, o tenente-coronel João Freire Jucá Sobrinho, da Polícia Militar do antigo estado da Guanabara, quando o Rio ainda era capital da República. Ele era o policial mais antigo da instituição.

OSB dá continuidade à temporada virtual com mais um concerto da Série Clássica Brasileira, dia 22 de outubro

Programa tem obra inédita do brasileiro Antônio Ribeiro, além de peças de Jeremiah Clarke, Joseph Haydn, Heitor Villa-Lobos e Chiquinha Gonzaga

Quadras das escolas de samba do Rio de Janeiro podem voltar a funcionar esta semana.

Após conseguir a liberação das rodas de samba junto à Prefeitura, o vereador Felipe Michel, ex-secretário de Eventos, intercedeu pelas escolas de samba, que estarão liberadas para funcionar já esta semana. O decreto deve ser publicado no Diário Oficial desta terça-feira, 20.

Polícia Civil prende acusado de estupro na Universidade Federal Rural

As investigações iniciaram após o registro da ocorrência. A equipe da 48ª DP realizou diligências para identificar e encontrar o suspeito.
- Publicidade -